Militares pedem reajuste de generais em proposta de reforma da Previdência

Foto: Valter Campanato

Em reunião com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e seu futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, a cúpula das Forças Armadas entregou uma proposta de reajuste dos salários do generalato em reforma da Previdência dos militares. Segundo o jornal O Globo, a proposta, que geraria um efeito cascata nos salários dos militares, foi apresentada essa semana, durante a primeira visita de Bolsonaro a Brasília desde que foi eleito.

O jornal informa que os militares aprovariam mudanças na Previdência dos militares se o mesmo projeto trouxesse proposta de reajuste nos salários dos generais.

A proposta apresentada ao presidente eleito e ao futuro ministro da área econômica inclui aumento do tempo de contribuição de 30 para 35 anos, idade mínima de 55 anos para homens e mulheres se aposentarem e pagamento de contribuição previdenciária por cabos, soldados, pensionistas e alunos das escolas de formação das forças militares. A contrapartida é que os generais de mais alta patente tenham os salários equiparados aos dos ministros do Supremo Tribunal Militar (STM), que é de pouco mais de R$ 32 mil atualmente. Generais de alta patente têm remuneração média de R$ 26 mil.

Reforma da Previdência

Tramitando há quase dois anos na Câmara, a reforma da Previdência excluiu os militares das propostas de revisão. Desde que foi apresentada, em dezembro de 2016, o texto já passou por diversas mudanças na Casa.

A matéria está pronta para ser analisada no plenário da Câmara. O relator da matéria, deputado Arthur Oliveira Maia (DEM-BA), afirmou na tarde de hoje que não foi procurado pela equipe de transição do governo eleito para discutir o tema. Ao Congresso em Foco, o deputado afirmou que é a pessoa “menos informada” sobre negociações da proposta que tramita na Casa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.