Milhares se mobilizam contra anúncio de Trump de por fim à proteção aos imigrantes

Publicado em: 07/09/2017 às 10:32

São estudantes secundaristas que se mobilizam contra a política do governo que possibilita a expulsão de milhares de imigrantes.

Milhares se mobilizam contra anúncio de Trump de por fim à proteção aos imigrantes

Por Diego Sacchi.

Várias escolas em Denver (EUA) os estudantes saíram das aulas, esta terça-feira pela manhã, para protestar contra o anúncio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que terminaria o programa de Ação Diferida para Chegadas de Crianças (DACA por sua sigla em inglês).

Em vários pontos da cidade os estudantes foram se reunindo. Um grupo no Parque Barnum antes de marchar ao Centro de Tavoli no campus de Auraria. Outro em Sunken Gardens Park e caminharam até Lincoln Park. A maioria se dirigiu até o campus de Auraria, da Universidade de Colorado, Denver.

 Os estudantes mostraram seu apoio para que se mantenham a DACA, que foi promulgada até cinco anos sob a administração de Obama.

Desde então, quase 800.000 emigrantes indocumentados foram beneficiados com esse programa. Desde então, tem iniciado famílias, tem seguido carreiras e estudado em escolas e universidades de todo os EUA.

Trump, por sua parte, afirmou esta terça que “o Congresso agora tem a oportunidade de avançar em uma reforma emigratória responsável que coloque os empregos e a segurança dos estadunidenses em primeiro lugar”.

O atual presidente estadunidense tem acusado a seu antecessor de aprovar uma iniciativa que “estimulou” as crises humanitária que sofreu os EUA no verão de 2014, quando as autoridades dos país se viram combalidas frente a chegada de milhares de crianças não acompanhadas procedentes, em sua maioria, de El Salvador, Guatemala e Honduras.

Trump buscou abaixar a tensão criada pela medida racista de colocar fim ao DACA afirmando mediante um comunicado que “como tem dito antes, resolveremos o tema da DACA com coração e compaixão, mas através do processo democrático legal, enquanto o mesmo tempo nos asseguramos de qualquer reforma migratória que adotamos oferece benefícios duradouros para todos os cidadãos estadunidenses”.

Mas o certo é que a expulsão dos chamados “dreamers” já tem sido rechaçado pelas Presidências estadunidenses de Berkely, Harvard e Princeton, enquanto, os dreamers já tem encabeçado diversos protestos que, de colocar abaixo o decreto, poderia estender-se em todo país.

Fonte: Esquerda Diário

Deixe uma resposta