“Meu nome é Josie Totah, eu sou uma mulher trans”, diz estrela de Glee aos 17 anos

POR NLucon

mgid_ao_image_logotv

Chegou o dia em que não precisamos esperar que artistas e celebridades digam ao mundo sua verdadeira identidade de gênero na vida adulta. Isso porque a estrela Josie Totah, de 17 aninhos e destaque na sexta temporada da série Glee (Flox), anunciou no fim do último mês à revista Time que é uma mulher trans.

“Meus pronomes são ela e dela. Eu me identifico como feminina, especificamente como uma mulher transexual. E meu nome é Josie Totah”, escreveu a artista, que até então era conhecida como J.J.

Josie revela que tem consciência de que é uma mulher trans desde os cinco anos, mas que tudo ficou mais nítido ao assistir ao reality show A vida de Jazz (TLC), sobre as experiências pessoais e acompanhamento médico de uma adolescente transexual. “Isso não é algo que aconteceu, não é uma escolha. Percebi que sou assim. Olhei para minha mãe no meio do programa e disse: “Esta sou eu. Eu sou transexual. E eu preciso passar por isso”. Minha mãe, com grande apoio e graça, falou: ‘Então, vamos fazer isso?’.

Apesar disso, Josie afirma que desde o início da carreira sempre foi referida como um garoto cis gay pelas pessoas e até por Holywood. Tanto que diversos repórteres a perguntavam como era ser um jovem gay nas entrevistas. “Eu entendo que eles não sabiam o que se passava comigo. Eu sentia que eu deveria a todos ser um adolescente gay. Mas a verdade é que eu nunca me vi assim”.

Nesses momentos, ela corrigia dizendo que era LGBT, mas não tinha coragem de dizer que representava a letra T. “Eu não estava pronta para ser mais específica. Eu estava com medo de que não seria aceita, que eu ficaria envergonhada, que os fãs que me conheciam desde quando eu atuava na Disney fossem ficar confusos. Mas, eu percebi ao longo dos anos, que esconder meu verdadeiro eu não é saudável. Eu sei agora, mais do que nunca, que estou pronta para dar esse passo me transformando em mim mesma”.

jjtotah_7b17de607d80fea775482e03198972368732f73a
Josie Totah na série Glee

SER TRANS NÃO É UMA ESCOLHA

Josie iniciou a carreira bem cedo, aos 11 anos, quando esteve na série Krol Show (Comedy Central), e já carrega um currículo extenso com diversos trabalhos na TV e no cinema. Dentre os papeis mais conhecidos, estão os das séries Glee, Champions (NBC), Jessie (Disney) e no filme “Homem Aranha- De Volta ao Lar”.

Quando fez sua badalada participação em Glee, ela conta que viveu momentos delicados sobre sua identidade. Tanto por ver as atrizes cis com seus figurinos atribuídos ao guarda-roupa feminino e achá-las fabulosas, quanto por se perceber querendo ocupar tais papeis.

“Quando eu estava no seriado, eu ficava vendo a Lea Michele. Ela era fabulosa! E era engraçado ver ela e as outras meninas colocarem vestido e fazer os números de dança. Mas, ao mesmo tempo, difícil porque eu queria que fosse eu. Era uma sensação que eu sentia em todo projeto que fazia”, desabafou.

Nesse processo, ela revela que desenvolveu ansiedade ao ter que esconder quem era. “Eu não poderia ser eu mesma. Eu escondi as roupas de meninas que eu queria usar debaixo das calças de moletom. Eu tinha um enorme medo da puberdade masculina. Quando cheguei ao bloqueador de hormônios, que basicamente interrompeu minha testosterona, essa parte mudou. Eu não estava acordando todos os dias e entrando em pânico: ‘Tem pelo no meu rosto?, ‘a minha voz engrossou’.

NOVA FASE

A artista explica que decidiu falar sobre sua transgeneridade ao público para que as pessoas aprendam mais sobre a diversidade. “Acredito que Deus me fez transgênero. Não sinto que fui colocada em um corpo errado. Acredito que sou transgênero para ajudar pessoas a entenderem as diferenças”.

Nesta nova fase, Josie conta que passa pela hormonioterapia, iniciou a faculdade e pede para que todas as pessoas a chamem pelo nome social, destacando que os pronomes devem ser “ela” e “dela”. Ela também diz que sente medo de ser barrada em algum espaço por ser quem é e de ser julgada, rejeitada ou limitada por ser uma mulher trans.

“Documentos de identidade podem ser difíceis para pessoas trans mudarem e eu tenho medo do momento em que alguém ver meu RG e ficar em dúvida. Mas quando meus amigos e família me chamam de Josie, eu sinto que estou visível, o que é algo que todo mundo deseja”, declara

Ela frisa que a partir de agora possa interpretar os papeis que nunca teve chance, sejam eles de mulheres cis ou trans. “Eu imagino o quanto vai ser mais divertido interpretar alguém que compartilhe minha identidade, em vez de ter que me contorcer para interpretar um garoto. Vou estar preparada para esses papeis. É um novo passo, um novo mundo”, finaliza.

Que a trajetória de Josie seja ainda mais linda…

Assista a uma performance dela em Glee: 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.