Metafísica dos restos em “Lixo Extraordinário” (intento de resenha)

Por Elissandro Santana, para Desacato.info.

Na obra “Lixo Extraordinário”, a partir de discussões e experiências socioambientais que atravessam perspectivas de análise sobre a terra, o homem, a luta e a arte, Vik Muniz e Alexei Bueno, de forma simples, sensível, visual e reflexiva nos apresentam, por meio dos textos e de toda a estética do livro, a metafísica dos restos.

O livro é um convite a reflexões amplas que nos permite viajar por questões como a sustentabilidade na arte de aproveitar resíduos, ponderações acerca do que se fez com a terra no Brasil, sobre a situação do homem em meio à poluição como gerador de resíduos, mas, também, como elemento criativo e imaginativo, portanto, alternativa de mitigação para o problema do lixo, a luta e a arte em meio a todo o cenário caótico da poluição e da degradação.

Em “A Terra”, a partir da semiótica de um albatroz, Alexei Bueno apresenta a Baixada Fluminense conhecida anteriormente como Baixada da Guanabara. Para aprofundar a discussão a partir de uma visão mais complexa, conclama a que o/a leitor/a consiga enxergar os problemas da região por meio de uma perspectiva de conjunto, para além de nosso escasso ponto do Universo.

Lixo Extraordinário encanta por ser o resultado de um projeto sustentável, mas, também, pela poética na construção enquanto livro. Da capa, às fotos, aos textos, o livro se compõe de imagéticas que possibilitam ao/à leitor/a uma leitura, ao mesmo tempo em que, objetiva, em torno da problemática do lixo ou dos resíduos, ser campo de ampliação de sentidos em torno de nossos imaginários sobre o que seria o lixo. 

Elissandro Santana Elissandro Santana é professor da Faculdade Nossa Senhora de Lourdes e do Evolução Centro Educacional, membro do Grupo de Estudos da Teoria da Dependência – GETD, coordenado pela Professora Doutora Luisa Maria Nunes de Moura e Silva, revisor da Revista Latinoamérica, membro do Conselho Editorial da Revista Letrando, colunista da área socioambiental, latino-americanicista e tradutor do Portal Desacato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.