Maravilha/SC: Sindicato repudia retirada de direitos e maldades da prefeita Rosimar Maldaner (MDB)

 

Foto: Sindicato Dos Municipários de Chapecó e Região.

Do Sindicato Dos Municipários de Chapecó e Região.

A Direção do Sindicato dos Trabalhadores lamenta a atitude do Governo da Prefeita Rosimar Maldaner que encaminhou Projeto de Lei à Câmara de Vereadores de Maravilha diminuindo os valores dos percentuais de gratificação por grau de instrução.

O corte é drástico e trará dificuldades no orçamento familiar dos servidores: o Adicional de Graduação que é atualmente de 40% passa para apenas 10%, o de Pós – Graduação passará para 5% (hoje varia entre 20% a 40%).

Na verdade este Projeto é requentado pela Prefeita Rosimar, pois no final do ano de 2016 foi realizada a tentativa de aprovar Projeto semelhante, motivo pelo qual aconteceu a Greve dos servidores e em votação na Câmara o Projeto foi rejeitado pela maioria dos vereadores/as.

A Direção do Sindicato convoca os servidores de todas as Secretarias para estarem presentes na sessão da Câmara de vereadores na próxima segunda – feira, 05/11, a partir das 18 horas e 30 minutos para que seja feita a solicitação para que os vereadores não aprovem os Projetos nº015 e nº016/2018.

A Direção do Sindicato convoca os servidores de todas as Secretarias para participarem de Assembleia Geral da categoria que acontecerá dia 07/11, quarta – feira, às 19 horas, tendo por local a APROMAR sito a Rua José Bonifácio, nº 484, Bairro Jardim.

A Direção do Sindicato informa aos servidores que a Prefeita Rosimar Maldaner, o secretário de Administração Cleiton Borgaro, o assessor jurídico Igor Damaren e o contador Cláudio Zembruski tratam os Adicionais por Estudo dos servidores como PRIVILÉGIOS através da seguinte frase: “O que propomos é uma redução de privilégios….” Frase mais triste de se ler e ouvir, mas que infelizmente caracterizam o perfil dos políticos que tratam reconhecimento pela dedicação ao estudo como privilégio.

A Direção do Sindicato informa a senhora Prefeita Rosimar Maldaner, senhores Cleiton Borgaro, Igor Damaren e Claudio Zembruski o Adicional por Instrução é justo reconhecimento a quem mesmo trabalhando 08 horas diárias dedicou mais quatro horas noturnas ao estudo, além das horas de final de semana e feriados, estes servidores/as também investiram ao longo de anos parte do orçamento familiar para o estudo e agora a senhora Prefeita e sua equipe de Governo ao invés de valorizar e incentivar castiga os servidores diminuindo drasticamente o orçamento familiar.

Lamentamos que o Governo da “Cidade das Crianças” desenvolva uma política que vai contra a valorização dos profissionais que cuidam das crianças e seus familiares no Município através das Secretarias Municipais.

Vania Barcellos
Presidenta – SITESPM – CHR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.