Manifesto dos Indignados do Brasil

Publicado em: 14/10/2011 às 16:45
Manifesto dos Indignados do Brasil

Por Democracia Real Brasil

Somos pessoas normais, pessoas como você, trabalhadores, estudantes, desempregados, aposentados, vivemos no Brasil ou em outros países e independente da nossa situação, estamos unidos por um pensamento comum, mudar o sentido que a nossa sociedade está tomando, lutar contra a degradação da nossa condição de vida.

O movimento Democracia Real Brasil é uma organização social que não está vinculada a nenhum partido político, sindicato ou empresa. Somos um grupo livre e independente, formado por pessoas correntes que unem forças por um objetivo comum, uma democracia real e participativa, onde a sociedade é a prioridade e não os mercados ou governos. Aqui debatemos propostas e discutimos as mudanças que a maioria quer, aqui fazemos política social, política para todos e não para uma minoria.

Por alguns somos considerados progressistas, por outros conservadores, muitos com ideologias bem definidas e tantos outros que se consideram apolíticos, mas todos estamos preocupados com o panorama político, econômico e social que vemos ao nosso redor. Pela corrupção da classe governante, pela ganância das empresas, pela falta de ética dos bancos e pela indefesa do cidadão que vai a pé e sozinho.

Chegou a hora de combater tanta injustiça, tanto desequilíbrio, e a única forma de conseguirmos é por meio da união entre toda a sociedade, não para lutar por um partido ou um político, mas sim por mudanças reais do atual sistema. Há três anos essa proposta seria impossível, mas com a chegada das novas tecnologias o Sistema Participativo virou realidade, então porque seguimos à mercê dessa classe política que não nos representa? Precisamos de união, precisamos deixar as bandeiras, precisamos deixar de pensar que a política tem que ser representada, podemos decidir por nós mesmos.

• As prioridades de qualquer sociedade avançada têm que ser a igualdade, o progresso, a solidariedade, o acesso livre a cultura e educação, a sustentabilidade ecológica, o bem-estar.

• Existem direitos básicos que deveriam estar cobertos nestas sociedades: direito a moradia, ao trabalho, a cultura, a saúde, a educação, a participação política, ao livre desenvolvimento pessoal.

• O atual funcionamento do nosso sistema econômico e político (sistema representativo) não atende a estas prioridades sociais e é um obstáculo para o progresso da humanidade.

• A democracia parte do povo (demo=povo; cracia=governo) assim que o governo deve ser do povo. Por outro lado, nesse país a maior parte da classe política sequer nos escuta. As suas funções deveriam ser de levar a nossa voz as instituições, facilitando a participação política cidadã mediante canais diretos, procurando o maior benefício para o grosso da sociedade, mas o que eles fazem é enriquecer a nossas custas, atendendo tão somente aos grandes poderes econômicos, lutam apenas pelo poder, como uma disputa pessoal entre eles mesmos, nos impõem uma ditadura política partidária que é encabeçada pelos mesmos políticos de sempre.

• A ganância e a acumulação de poder nas mãos de poucos gera desigualdade e injustiça, a qual conduz a violência, algo que não aceitamos. O obsoleto e insustentável modelo econômico vigente bloqueia a máquina social em um espiral que consome a si mesma, enriquecendo a poucos e afogando na pobreza e na escassez a maioria da população, até que por fim, tudo isso se colapse e outra vez, sejamos nós os prejudicados.

• A vontade e propósito desse sistema é a acumulação de dinheiro, prioridade por encima da eficácia e bem-estar social. Mal gastando recursos, consumindo o planeta a uma velocidade insustentável.

• Os cidadãos formam parte da engrenagem de uma máquina destinada a enriquecer a uma minoria que não sabe e não quer saber das nossas necessidades, tudo aqui que pode ser comercializado e mercantilizado será, a educação, a saúde e a cultura já estão a venda e tantos outros direitos seguem o mesmo caminho.

• Somos anônimos, mas sem nós nada disso seria possível, porque somos nós que movemos o mundo. Como sociedade aprendemos a não confiar o nosso futuro a uma abstrata rentabilidade econômica que nunca termina em benefício da maioria, juntos podemos eliminar as carências que todos sofremos.

• É necessário uma revolução ética, não podemos permitir que sigam colocando o dinheiro por cima do ser humano.

• Até agora eles nos manipularam, nos exploraram, porque vivíamos separados, reclamando na frente da televisão a corrupção da classe política, preocupados por não termos suficiente para terminar o mês, maltratados e humilhados dentro de um ônibus lotado indo ao trabalho para fabricar dinheiro para eles, deixando os nossos filhos expostos a toda essa sujeira.

Não somos mercadorias nas mãos de políticos e banqueiros!

** O Democracia Real Brasil é um grupo que participa da plataforma 15M. Somos parte dessa rede que conta com milhares de movimentos apartidários por todo o mundo, não representamos e não seremos representados por nenhum partido político.

Deixe uma resposta