Macali e Brilhante comemoram 40 anos de luta pela terra

No dia 7 de setembro, famílias e apoiadores serão homenageados durante festividades em Ronda Alta

Foto: Reprodução.

As comunidades Macali e Brilhante, juntamente com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), realizam uma festa em comemoração aos 40 anos de ocupação das glebas. A celebração será na comunidade Macali II, em Ronda Alta, na região Norte do Rio Grande do Sul, no dia 7 de setembro.

São esperadas aproximadamente 700 pessoas no evento. Na parte da manhã terá um momento para relembrar a história da retomada da luta pela terra no Brasil e homenagens às famílias que acamparam, em 1979, nas áreas Macali e Brilhante e seus apoiadores. Ao meio dia, será disponibilizado almoço no valor de R$ 20,00 e após terá tarde dançante.

Para Isaías Vedovatto, dirigente estadual do MST/RS, é imprescindível festejar essa conquista. “Essa comemoração é importante para voltarmos para trás e olharmos na história, pra poder agir, retomar, reanimar, pra seguir em frente em um processo de organização, de luta, de mobilização”, declara.

Ocupações são um marco histórico da luta pela terra

Em maio 1978, 1200 famílias foram expulsas pelos indígenas caingangues de suas terras em Nonoai, na região Norte gaúcha. Diante do ocorrido, o governo do estado iniciou, junto com o governo federal, um processo de transferência desses Sem Terra.

Algumas famílias aceitaram fazer parte do processo de colonização no Mato Grosso. No entanto, cerca de 500 delas optaram por não sair do RS. Parte dessas famílias passou a acampar nas proximidades da reserva indígena, no município de Nonoai, em Planalto e em Três Palmeiras. Outras, porém, foram deslocadas para o Parque de Exposições de Esteio, na região Metropolitana de Porto Alegre, as quais após alguns meses foram assentadas em Bagé, na região da Campanha.

No ano de 1979, essas famílias remanescentes começaram a se organizar para ocupar as fazendas Macali e Brilhante. Essas glebas possuíam contrato irregular com o Estado, porque eram terras públicas e não poderiam ser arrendadas.

Depois de algumas ocupações mal sucedidas, com o auxilio da Comissão Pastoral da Terra (CPT), de sindicatos, estudantes, servidores públicos da Secretaria de Agricultura, entre outras entidades, os camponeses passam a se organizar para uma ação na Macali. Na madrugada do dia 6 para o dia 7 de setembro, 110 famílias ocuparam a fazenda.

Já dia 25 de setembro, outro grupo de cerca de 70 camponeses ocupou as terras da Brilhante. Inicia-se ai a retomada da luta pela terra, em plena ditadura militar.

Serviço: 
O quê? Festa em comemoração aos 40 anos das ocupações Macali e Brilhante
Quem? Assentamentos Macali e Brilhante juntamente com MST
Quando? 07 de setembro de 2019
Onde? São da Comunidade Macali II, Assentamento Macali II, Ronda Alta – RS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.