Livro “Segredos do Poder” de Patrício Carneiro, com fotos inéditas de Roger Cipó, será lançado em São Paulo

No  22 de setembro, a tradicional livraria Martins Fontes, na Avenida Paulista, recebereu o lançamento de “Segredos do Poder: Hierarquia e autoridade no Candomblé”, do sacerdote de candomblé e antropólogo Dr. Patrício Carneiro. Editado pela Arché Editora, a obra é ilustrada com imagens inéditas de Roger Cipó e traz 256 páginas com pesquisa de excelência realizada em terreiros a respeito do segredo e suas relações com poder e hierarquia no candomblé de acordo, nas palavras do autor, com as esferas de poder: abiãs, iaôs e ebomes.

Resenha: 

Em nossa era da informação partilha-se todo o tempo fotos diárias, tristezas, viagens, opiniões políticas, desilusões amorosas e congêneres, em que se confundem cada vez mais os espaços públicos e privados e a intimidade torna-se alvo de interesse. Assim, quantos veículos midiáticos, quantos profissionais não se dedicam a especular e vasculhar a intimidade alheia? Desse modo, ganha relevo justamente aquilo que não se mostra ou aquilo que não se quis mostrar, haja vista a internet ter corroborado para a exposição máxima e derrubada de limites sociais e individuais.
Nesse cenário, como se posicionam os espaços sagrados das religiões afro-brasileiras e, sobretudo, aqueles detentores do poder sobre o desconhecido, sobre o segredo que só se revela por um método próprio de transmissão do conhecimento? Dr. Patrício Carneiro Araújo, como pesquisador e sacerdote, portanto observador privilegiado no liame entre espaços sagrado e profano, fez pesquisa de mestrado nos terreiros, com pais, mães e filhos de santo, sobre o tema que ensejou esta obra. Aqui ele investiga em que medida essa transformação epistemológica do segredo, por assim dizer, põe em xeque a autoridade e instaura crises de poder na hierarquia do candomblé, que, aparentemente num processo quase paradoxal, é ao mesmo tempo guardião e transgressor de seus próprios segredos.


                                    Mais informações, link do evento de lançamento

O pesquisador Pedro Neto Inãtobi comentou o trabalho:

É o segredo que está em crise?
O racismo, a partir da desumanização de negras e negros e seus descendentes, e de tudo que deles advém, (principalmente a cultura das tradições de matriz africana) nos impõe cada vez mais, a necessidade de debatermos nossos trajetos – sejam eles epistemológicos e/ou práticos – da maneira mais aprofundada possível.
Historicamente – a academia e o estado – nos relegam somente o lugar da “magia”. Para isso insistem em delimitar nosso “poder” ao universo do imaterial e intangível. 

No capitalismo o “poder do dinheiro” sobrepõe-se aos princípios civilizatórios de matriz africana? E na República Federativa o “poder da lei” é superior as práticas tradicionais de matriz africana? É o segredo que está em crise?
Já não é segredo que àse [Axé] é o nosso poder, antes de ser ritmo musical brasileiro, ou mesmo proferido em qualquer momento ou situação. Não é secreto que este mesmo àse [Axé] também embranquece e os ancestrais negros hoje vestem-se com a gorgeira da Europa Ocidental do século XVI.

Muitos dos tirantes deste arco são debatidos pelas astutas e certeiras flechas do sacerdote e antropólogo Patrício Carneiro Araújo no livro “Segredos do Poder: Hierarquia e autoridade no Candomblé” que será lançado no próximo dia 22/09/2018 das 15 às 18 h na Livraria Martins Fontes – Av. Paulista, 509 – São Paulo – SP. A publicação conta ainda com os regalos visuais de Roger Cipó.
Patrício Odenisoji elabora em 5 capítulos um potente arco com definições, segredos e poderes necessários para ampliarmos este debate. Ele não solta a flecha, mas nos mostra alvos imprescindíveis para abatermos uma “caça gorda”. Afinal qual é a função primordial de um caçador, senão alimentar seu povo!”
 
Detalhes da obra: 14 x 21 cm | 256 páginas | CLIQUE PARA COMPRAR NO SITE
 
O AUTOR
Professor de Antropologia na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Autor de “Entre ataques e atabaques: intolerância religiosa e racismo nas escolas” (2017). Doutor em Ciências Sociais (Antropologia) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Título obtido em 2015 com a tese intitulada: “Entre o terreiro e a escola: Lei 10.639/2003 e intolerância religiosa sob o olhar antropológico”, cuja pesquisa foi realizada com financiamento da FAPESP. Mestre em Ciências Sociais (Antropologia) pela PUC-SP, com a seguinte dissertação: “O segredo no candomblé: relações de poder e crise de autoridade”. Ex-Bolsista da Fundação Ford. Possui graduação em História pela Universidade Bandeirante de São Paulo (2007). Tem experiência na área de Antropologia, Sociologia, História e Educação. Atuando principalmente nos seguintes temas: Antropologia das Sociedades Afro-Brasileiras, Relações Étnico-Raciais, Racismo e Educação, Culturas Afro-Brasileiras, Religiões Afro-Brasileiras, Currículo e Educação Básica, História e História do negro no Brasil, Lei 10.639/03 e Educação para as Relações Étnico-Raciais. Estudou Filosofia e Teologia no Instituto de Filosofia e Teologia do Seminário Arquidiocesano da Paraiba (SAPIC) em João Pessoa – PB, Brasil. Foi bolsista do Programa de Bolsas de Pós-Graduação do International Fellowships Program, da Ford Foudation e da FAPESP. Membro da Associação Brasileira de Pesquisadores Negros (ABPN). Membro do Núcleo de Pesquisas Relações Raciais: Memória, Identidade e Imaginário, do Departamento de Pós-graduação em Ciências Sociais da PUC/SP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.