Líder dos caminhoneiros repete discurso de Bolsonaro e ameaça parar o país

Greve dos caminhoneiros, via Anchieta próximo da entrada para o Rodonel. São Bernardo do Campo, SP. 27 de maio de 2018. Fotos: Roberto Parizotti

247 – O líder dos caminhoneiros, que esteve à frente da greve de 2018, Wallace Landim, conhecido como Chorão, afirma que a categoria vai entrar em greve se os governadores não recuarem nas medidas restritivas de circulação de pessoas e fechamento de atividades não essenciais contra o novo coronavírus.

Os caminhoneiros alegam a falta de postos de gasolina e de restaurantes abertos na beira de estrada.

“Se [os governadores] não voltarem atrás e não sair liminar na Justiça, a categoria provavelmente vai parar. Vai paralisar naturalmente, por não ter como trabalhar, e parar em protesto”, diz Landim. 

A associação dos caminhoneiros entrou com ação na Justiça contra a quarentena e faz o mesmo discurso de Bolsonaro pela flexibilização do isolamento social como meio de prevenção contra a epidemia de coronavírus.

Landim, que comanda 850 grupos de WhatsApp, meio pelo qual mobiliza os caminhoneiros, diz que tem boa relação com o governo federal. Ele dirige os seus ataques aos governadores, informa o Painel da Folha de S.Paulo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.