Lei da Mordaça (Escola Sem Partido) será tema de seminário nesta quinta-feira, dia 20

Lei da Mordaça (Escola Sem Partido) será tema de seminário nesta quinta-feira, dia 20

Por Claudia Weinman, para Desacato. Info.

O Sindicato dos Trabalhadores da Rede Pública de Educação (Sinte), estará realizando na quinta-feira, dia 20 de outubro, em Xanxerê, um seminário Macroregional para discutir a retirada de direitos da classe trabalhadora, especialmente colocar em pauta o projeto “Escola Sem Partido”, “Lei da Mordaça”, a PEC 241 que prevê o congelamento por 20 anos dos investimentos em áreas essenciais, como Saúde e Educação, além de discutir temas como a Reforma da Previdência e do Ensino Médio.

Conforme o Professor e Coordenador Estadual do Sinte, Aldoir Kraemer, a atividade será um momento importante, de esclarecer dúvidas sobre esses projetos. Segundo o Professor, a ideia de “Escola sem Partido” tem provocado inúmeras polêmicas. “É um projeto que busca realmente amordaçar o professor/a. Não existe possibilidade por exemplo, de você levar para a sala de aula o conhecimento sobre o escravismo sem falar quem foram os escravocratas, ou então, explicar sobre a Ditadura sem mencionar a tortura, a opressão”, disse ele.

A Professora e Coordenadora Regional do Sinte, de São Miguel do Oeste, Sandra Denise Zawaski, salientou ainda que com a ideia de uma escola ‘Sem Partido’, fecham-se portas para o debate de temas relacionados a questão da negritude, dos povos indígenas, de gênero, homoafetividade, entre outros. “Durante vários períodos no Brasil, tivemos uma história escondida. Depois de uma longa batalha, conseguimos levar algumas discussões para a sala de aula. Agora, parece-nos que essas portas estão se fechando para novas discussões. Muitos grupos que estavam escondidos conseguirem ter vez, e agora, serão calados novamente”, questionou a professora.

Segundo Sandra, o seminário será aberto ao público e em cada escola da regional, os representantes do Sinte estarão recebendo os nomes das pessoas que queiram participar do debate. Haverá transporte e dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone: (49) 3622-0981.

Segundo ela, as discussões durante o seminário serão intermediadas por professores/as da Universidade Federal Fronteira Sul (UFFS) de Chapecó-SC. “É importante que a comunidade escolar se mobilize para participar. Precisamos lutar para que uma ditadura sem militares não se estabeleça no Brasil. Uma ditadura com militares já tivemos e sabemos como ela foi”, finalizou Sandra.

 Importante

Local do Seminário: Anfiteatro Unoesc, rua Dirceu Giordani, 696, Jardim Tarumã.

Horário: 15h.

Fonte da foto: http://www.sinpronorte.org.br/.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login