Lava Jato engavetou inquérito de espionagem em cela de doleiro antes de PF encerrar investigação

Foto: Paulo Emílio

247 – Procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba pediram de forma “abrupta e antecipada” o arquivamento de uma investigação sobre espionagem, por meio de grampo, na cela do doleiro Alberto Youssef.

A denúncia é do delegado responsável pelo caso, segundo a Folha de S.Paulo.

A investigação da PF tentava descobrir o que motivou a instalação da escuta e se houve tentativa de abafar internamente o caso. 

“Os procuradores atipicamente requerem o arquivamento do inquérito policial, antes mesmo da realização de diligências básicas e da confecção do relatório final”, disse o delegado Márcio Magno Carvalho Xavier, em manifestação à Justiça Federal, informa a Folha.

O documento foi assinado em junho de 2017. Magno Xavier, à época corregedor de assuntos internos da Polícia Federal, em Brasília, tentava estender o prazo do inquérito.

O pedido do Ministério Público Federal para engavetar o caso foi aceito pelo juiz federal do Paraná Nivaldo Brunoni.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.