Lama

Foto: Lucas Hallel ASCOM/FUNAI

Mais uma tragédia anunciada sucede no Brasil. Mais um assassinato coletivo de trabalhadores acontece com a certeza da impunidade dos culpados. A classe trabalhadora desorganizada e desmobilizada apenas chora, conta os cadáveres e se lamenta diante de uma catástrofe sem precedentes do ponto de vista ambiental e das vidas de trabalhadoras e trabalhadores que se foram. Foram-se de forma humilhante, engolidos por um mar de lama tóxica. Lama que representa o capitalismo e sua irrefreável busca pelo lucro apesar das pessoas.

Por Douglas F. Kovaleski, para Desacato. info.

Em tempos de desemprego crescente e com um gigantesco exército de reserva, preservar peões está longe de ser prioridade para a burguesia. Em um cenário de total controle dos poderes instituídos, a burguesia deita e rola, e certamente vai deixar que os tribunais posterguem as indenizações até matar pelo cansaço as esperanças de que um mínimo de justiça seja feita. E segue a vida, esperando que novos assassinatos coletivos aconteçam.

Mas o que mais me deixa perplexo nesse caso é o presidente da Vale dar suas entrevistas de maneira inabalável, sem ninguém para gritar “assassino!!!”, ou um protesto demonstrando o descontentamento. Não houve sequer uma interdição da bilionária empresa. A única reação das pessoas diretamente afetadas pelo desastre é o choro, o desespero; enquanto os não diretamente afetados apenas agradecem a deus por não terem sido prejudicados. Essa é a repugnante condição de individualismo exacerbado em voga na sociedade brasileira.

Pobre “solidariedade” cristã que doa alimentos e reúne voluntários para ajudar a bilionária Vale. Por que a Vale não dá de pronto todos os suprimentos para os desabrigados? Cadê as casas para os desabrigados? Cadê as pessoas para fazer o resgate das vítimas? O escárnio com os trabalhadores ultrapassou todos os limites. O capital, financiado, protegido e acobertado pelo Estado brasileiro ri de mais essa tragédia com a certeza da impunidade.

E os responsáveis por essa tragédia? É evidente que Fernando Henrique Cardoso e sua corja de sanguessugas da nação já deveriam estar presos, pois foram os responsáveis pela privatização da Vale, a estatal mais importante econômica e estrategicamente do Brasil, junto da Petrobrás. Não dá mais pra suportar essa campanha midiática que desvaloriza o público em nome do “deus” privado, que segundo esse discurso é o único competente, honesto e capaz de fazer boa gestão. Interessante perceber que nesse momento ninguém fala do perigo das privatizações. Do contrário, o presidente eleito tem como principal meta privatizar tudo o que for possível, saúde, educação, previdência causando, certamente, novas tragédias ambientais, humanas e principalmente sociais.

Só não sei o que a classe trabalhadora espera para rebelar-se. Novos assassinatos? O controle total do capital? Perdemos a capacidade de reagir? Afinal, estão nos roubando a última coisa que poderíamos perder, nossas próprias vidas. É hora de lutar da forma que pudermos com os meios que pudermos, precisamos espalhar essa lama para a burguesia, para os investidores da bolsa de valores, para os lacaios do capital que estão em cargos públicos e para todos aqueles que ainda defendem privatização!! Lama neles!!!! LAMA!!! LAMA!!! LAMA!!!

Douglas Francisco Kovaleski é professor da Universidade Federal de Santa Catarina na área de Saúde Coletiva e militante dos movimentos sociais.

 

A opinião do autor/a não necessariamente representa a opinião de Desacato.info.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.