Justiça do Rio adia decisão sobre libertação de Rafael Braga

Publicado em: 01/08/2017 às 20:20
Rafael foi condenado a 11 anos e três meses de reclusão e ao pagamento de R$ 1.687 (Foto: Divulgação)
Em audiência realizada ontem para julgar pedido de habeas corpus, desembargador pede vista de processo e adia sem prazo exame de recurso
Em audiência realizada ontem (1º), o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) adiou a decisão sobre o pedido de habeas corpus de Rafael Braga, para que ele possa responder ao processo criminal em liberdade. Dois desembargadores votaram pela manutenção da prisão e um pediu vista do processo.

Ex-morador de rua e catador de material reciclável, Rafael foi preso em protesto no Rio em julho de 2013 com uma garrafa de desinfetante. Única pessoa presa por fatos ligados às jornadas de junho daquele ano, ele foi condenado a 11 anos e três meses de reclusão e ao pagamento de R$ 1.687. Ele foi supostamente flagrado na posse de 0,6g de maconha, 9,3g de cocaína e um rojão. Rafael nega todas as acusações e afirma que o material foi plantado pelos policiais responsáveis pelo flagrante. Os depoimentos dos policiais foram a única base para condenação.

Ativistas e movimentos sociais que defendem a libertação de Rafael Braga sustentam que sua prisão resulta do racismo institucional e da seletividade penal que predomina na Justiça do país. Com as manifestações de segunda-feira (31) em defesa de Rafael Braga, a tag #LibertemRafaelBraga esteve durante todo o dia entre os trend topics do país.

Fonte: Rede Brasil Atual.

Deixe uma resposta