José Dirceu lança livro de memórias em João Pessoa

Foto: Marcos Freitas

O ex-ministro José Dirceu concedeu entrevista coletiva a respeito do seu novo livro “Zé Dirceu – Memórias Volume 1”, nesta sexta-feira (21), em João Pessoa. A entrevista aconteceu na sede do PT. O petista irá percorrer mais de 20 cidades em cerca de um mês, realizando entrevistas, debates, conversas e sessões de autógrafos.

Numa rápida coletiva de imprensa, Dirceu discorreu sua visão sobre as algumas veias desse complexo sistema político brasileiro.

Sobre recentes declarações do General Mourão a respeito das mulheres: “Um general atacar as mulheres, mães e avós, e dizer que são fabricas de desajustados, é um insulto sem razão alguma. As mulheres são um terço das chefes de família, batalham muito para criar os filhos, pra colocar na escola, alimentar, cuidar e vem esse general dizer que a culpa da criminalidade é delas? Isso tem a ver com misoginia, uma mistura de poder, machismo, atraso e, principalmente, um desejo que a mulher se perpetue como serva, sem remuneração alguma pelos seus serviços.” E ele complementa sobre o presidenciável fascista: “alguém que diz que teve quatro filhos e errou na quinta vez porque nasceu uma mulher, por aí você entende o desprezo que essa pessoa tem pelas mulheres.”

José Dirceu, que também foi vítima da operação Lava Jato e espera em liberdade a sentença, afirmou que Lula quer ser inocentado, que ele não aceita um indulto (que é um ato de clemência do Poder Público), como vem sendo disseminado nas redes sociais. “Lula não quer ir para a prisão domiciliar, nem usar tornozeleira eletrônica, como aconteceu comigo. Ele quer ser liberto e quer que seja feito pela justiça”.

A obra “Zé Dirceu – Memórias Volume 1” figura entre os mais vendidos do país. A obra foi editada pela Geração Editorial e já vendeu 30 mil exemplares. O lançamento ocorrerá hoje, no Sindicato dos Bancários, às 19h, com sessão de autógrafos e debate sobre a obra.

José Dirceu escreveu o livro em cerca de cinco anos, enquanto esteve na prisão. A obra narra os bastidores da sua militância estudantil nos anos 1960, o exílio e o treinamento para ser guerrilheiro em Cuba, a cirurgia plástica que mudou o seu rosto, a vida clandestina no Brasil nos anos 1970 e a volta à legalidade com a anistia, em 1979. A obra é também um passeio pela fundação do Partido dos Trabalhadores, no qual se tornou presidente e maior responsável pela eleição de Lula à Presidência da República. Um livro imprescindível para entender o atual momento político do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.