Jornalista se demite ao vivo após ser censurado por Bolsonaro

O autoritarismo de Bolsonaro e a censura já produz efeitos antes mesmo de chagar ao poder. Em entrevista ao programa Bom Dia, da Rádio Guaíba, do Rio Grande do Sul, na manhã desta terça-feira (23), o presidenciável se recusou a responder perguntas de Juremir Machado da Silva, um dos apresentadores do programa, que ao vivo repudiou a conduta do presidencial e se demitiu ao vivo.

Foto: Reprodução/Portal Vermelho.

Juremir considerou censura a condição imposta por Bolsonaro e aceita pelo outro apresentador do programa, Rogério Mendelski, na qual exigiu que não houvesse perguntas fora daqueles previamente aprovadas por ele e que só falaria para Mendelski, tendo os demais jornalistas da bancada que permanecer em silêncio.

Além de Rogério, a bancada do programa é formada por Jurandir Soares, o Voltaire, e Juremir. Rogério, que é o âncora do programa, se submeteu ao ditame de Bolsonaro e não passou a palavra para ninguém durante toda a entrevista.

Assim que Rogério encerrou a entrevista, Juremir perguntou: “Nós podemos dizer que o candidato nos censurou? Por que não podíamos fazer perguntas? “. Constrangido, Rogério respondeu: “Não diria isso. Não … foi uma exigência do Bolsonaro. Normal.”

Juremir não pensou duas vezes: “Eu achei humilhante e por isso estou saindo do programa. Foi um prazer trabalhar aqui dez anos”.

Diante da decisão ao vivi de Juremir, Rogério e Jurandir Soares ficaram tentando justificar dizendo que não podiam fazer nada, já que foi uma condição de Bolsonaro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.