Israel corta verbas da ONU para retaliar ‘discriminação’ ao Estado sionista

Israel anunciou nesta quarta-feira (29) um corte de US$ 2 milhões em sua contribuição para o orçamento das Nações Unidas, em retaliação às constantes críticas do Conselho de Direitos Humanos da ONU sobre suas políticas em relação aos palestinos.

O Ministério das Relações Exteriores israelense emitiu uma declaração condenando “a discriminação obsessiva contra Israel por parte das Nações Unidas e suas agências” para justificar o corte no financiamento.

Bandeira de Israel
© Sputnik/ Vladimir Astapkovich
 O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu “decidiu destinar os dois milhões de dólares à ajuda internacional e ao investimento em países em desenvolvimento que apoiam Israel em organismos internacionais”, acrescentou a chancelaria.

Israel já havia cortado US$ 6 milhões de sua contribuição de US$ 11,7 milhões à ONU na sequência de uma resolução do Conselho de Segurança aprovada em dezembro, a qual condenava a construção de assentamentos israelenses nos territórios palestinos ocupados.

Na semana passada, o relator especial da ONU para os territórios palestinos, Michael Lynk, acusou Israel de “subjugar a humanidade [dos palestinos]” e de intensificar a repressão contra ativistas de direitos humanos, em um relatório apresentado ao Conselho de Direitos Humanos em Genebra.

Fonte: Sputniknews.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.