Interino da Cultura se demite e é o terceiro a deixar pasta no governo Temer

Publicado em: 17/06/2017 às 09:18
João Batista de Andrade, que ocupava interinamente o cargo de ministro da Cultura, pede demissão (Foto: Acácio Pinheiro/MinC)
João Batista de Andrade, que ocupava interinamente o cargo de ministro da Cultura, pede demissão (Foto: Acácio Pinheiro/MinC)

João Batista de Andrade, que ocupava interinamente o cargo de ministro da Cultura, pediu demissão nesta sexta-feira (16). Andrade assumiu a pasta depois da saída de Roberto Freire (PPS), ocasionada pelas gravações de Joesley Batista, da JBS.

Em carta para o presidente Michel Temer, o ex-ministro disse que não tinha interesse em continuar na pasta. Segundo a Folha de S. Paulo, sua demissão foi motivada pelo corte de 43% do orçamento do MinC e por polêmicas em relação à nomeação do presidente da Agência Nacional do Cinema, a Ancine.
Andrade, que também é filiado ao PPS, defendia a nomeação de Debora Ivanov, que é apoiada por cineastas e pelo ex-titular da pasta, na Ancine. Entretanto, o governo de Michel Temer preferiu outro nome.
O Planalto pretendia colocar Sérgio Sá Leitão na presidência da agência e um nome indicado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), assumiria uma diretoria da Ancine.
Ele também disse que a pasta ficou “inviável” após os cortes orçamentários, dizendo que a o MinC já estava deficiente. “É um ministério inviável tratado de forma a inviabilizá-lo ainda mais”, afirmou.
Escritor, roteirista e cineasta, Andrade também foi secretário de Cultura do Estado de São Paulo em 2005 e, entre 2012 e 2016, foi presidente da Fundação Memorial da América Latina (SP).
Andrade é o terceiro nome a deixar o Ministério da Cultura no governo Temer. No início da sua gestão, o peemedebista havia rebaixado o status do MinC, mas depois voltou atrás.
Marcelo Calero foi o primeiro a assumir a pasta no governo de Michel Temer e deixou a cargo acusando o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) de tê-lo pressionado para liberar uma obra no centro histórico de Salvador.
Agora, o governo estuda os nomes do deputado André Amaral (PMDB-PB) e da senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) para assumir a pasta.
Leia a íntegra da carta de demissão de João Batista de Andrade:
Brasília, 16 de junho de 2017.
Ao Excelentíssimo Presidente da República
Senhor Michel Temer
Ref.: Vacância do cargo do Ministro Interino da Cultura
Comunico a Vossa Excelência, respeitosamente, o meu desinteresse em ser efetivado como Ministro de Estado da Cultura, posto que venho exercendo interinamente, e por determinação legal do regimento interino, por ser o atual Secretário-Executivo do Ministério da Cultura.
Assim sendo, confirmo a minha disposição para contribuir da forma mais proativa possível com a transição de gestão no Ministério da Cultura, até a nomeação do próximo Ministro de Estado da Cultura e seu respectivo Secretário-Executivo.
_Respeitosamente,_
João Batista de Andrade
Ministro do Estado Interino da Cultura

Deixe uma resposta