R$ 100 mil para derrubar Agnelo

Por Zé Augusto.

Inquérito cita R$ 100 mil por mês para jornalistas derrubarem Agnelo

Um dos telefonemas gravados na Operação Monte Carlo da Polícia Federal, de fevereiro deste ano, o ex-sargento Dadá diz saber que o jornalista Mino Pedrosa (ex-assessor de Cachoeira) teria um contrato de R$ 100 mil por mês com Filippelli (vice-governador do Distrito Federal e principal cacique do PMDB-DF) .

“Sombra” citado, remete ao jornalista Edson Sombra, que tem um blog de oposição ao governador petista.

A quadrilha de Cachoeira também queria trocar Agnelo pelo vice, conforme mostra o viomundo.

A TV Globo andou investindo nesta linha de derrubar Agnelo.

Há 15 dias atrás, o “Blog da Helena” na Rede Brasil Atual, apontou que o “Jornal Nacional” noticiou de forma inversa aos fatos, e chegou a editar diálogos, transformando-os em monólogos para tirar o contexto da conversa que era favorável à inocência de Agnelo (aqui e aqui).

Agora, com o vazamento do inquérito, merece destaque alguns trechos da conversa de Dadá com Cachoeira, após uma matéria na revista Veja atacando o governador Agnelo:

Agora, com o vazamento do inquérito, merece destaque alguns trechos da conversa de Dadá com Cachoeira, após uma matéria na revista Veja atacando o governador Agnelo:

Após 25 minutos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.