Índices de violência contra índios continuam alarmantes

Publicado em: 08/07/2010 às 11:44
Índices de violência contra índios continuam alarmantes

Por Danilo Agusto. – Rádio Agência NP

Fonte: Agecon – integrante da Rede Popular Catarinense de

Comunicação.

Várias formas de violência sofridas pelos

indígenas no Brasil no ano de 2009 foram reunidas em um relatório que será lançado na próxima sexta-feira (09). O R

elatório de Violência Contra Povos Indígenas no Brasil 2009, elaborado pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi), mostra que no ano, aconteceram 60 assassinatos, 16 casos de tentativa de assassinato e 19 suicídios.

Mais uma vez se comparado ao Relatório de 2008 o estado do Mato Grosso do Sul (MS) continua sendo o estado mais violento.  Foram 33 indígenas assassinados, o que representa 54% do total de 60 casos apresentado pelo documento. Para o secretário adjunto do Cimi, Saulo Feitosa, a atuação do agronegócio no estado e a omissão do governo federal em relação às questões indígenas são responsáveis pela violência na região.

O Estado brasileiro é o principal responsável. A Constituição federal determina que o governo demarque e proteja todas terras indígenas do país.  Como essas terras não estão protegidas e nem demarcadas, as invasões permanecem e resultam nesses  dados de violência apontado pelo relatório. O Mato Grosso do Sul é uma área de expansão do agronegócio. Além da pecuária há também a monocultura da soja e agora, a expansão da monocultura da cana. Com isso os índios acabam sofrendo com a expansão desses monocultivos que avançam em seus territórios.”

O Cimi pretende enviar o documento aos organismos de defesa de direitos humanos – nacionais e internacionais – legisladores, juízes e autoridades.  O lançamento acontece na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília (DF), às 15h.

Deixe uma resposta