Honduras: O líder camponês José Ángel Flores é assassinado

O dirigente do Muca já tinhaa recebido ameaças. | Foto: @RedInformativaH
O dirigente do Muca já tinhaa recebido ameaças. | Foto: @RedInformativaH

O presidente do movimento camponês Muca no Bajo Aguán, José Ángel Flores, foi assassinado na terça-feira 18 de outubro de vários disparos na comunidade de La Confianza, departamento de Colón, em Honduras.

Flores foi atacado no interior do escritório do Muca por homens encapuzados. Se desconhecem detalhes do crime.

Outra persona não identificada, que estava junto a Flores, também morreu por causa dos disparos.

O líder camponês já tinha recebido ameaças em reiteradas ocasiões. Era originário de San Pedro Sula e entrou ao movimento Muca em 2010.

jose-angel-flores

No pasado 11 de outubro, o Conselho de Organizações Populares e Indígenas de Honduras (COPINH) exigiu que cessassem os  assassinatos contra seus membros e que os culpados sejam punidos, após a morte violenta das líderes ambientalistas Lesbia Yaneth Urquía Berta Cáceres.

A líder ambientalista Berta Cáceres foi assassinada na cidade de La Esperanza – Intibucá (Honduras) em 3 de março de 2016.

Leia Mais: Honduras: Denunciam tentativa de assassinato do líder do Conselho de Organizações Populares e Indígenas

Urquía, quem era uma dirigente comunitária hondurenha da mesma organização indígena à que pertencia Cáceres, foi assassinada em 6 de julho no oeste do país.

Tradução: Tali Feld Gleiser, para Desacato.info.

Fonte: TeleSUR.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login