‘Hipster da Federal’ é opositor de Dilma e apoiou o golpe

O policial federal Lucas Valença, que virou celebridade ao acompanhar a prisão do ex-deputado Eduardo Cunha, atribuiu a vitória da petista em 2004 a uma suposta manipulação das urnas.

hipster-federal

O policial federal Lucas Valença virou celebridade instantânea na última quarta-feira (19), após acompanhar o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) até o avião que levou o político a Curitiba, onde foi preso.

Ao chamar a atenção pela beleza, o agente ganhou milhares de seguidores nas redes sociais em poucas horas e ficou conhecido pelo apelido de “Hipster da Federal”, em referência ao estilo de barba e coque ostentado nas fotos que circularam por todo o país.

Em seu perfil no Facebook, Valença mostrou ser um ferrenho opositor da ex-presidenta Dilma Rousseff. Em fevereiro de 2014, ele chegou a divulgar uma petição da Avaaz para exigir o impeachment da petista. “Não sei quem foram os felas que a colocaram lá! Mas faço questão de fazer parte de quem vai tirar!”, afirmou.

O policial, inclusive, atribuiu a vitória de Dilma a falhas no sistema eleitoral. “Eu prefiro crer que a manipulação das urnas foi o grande responsável por esse lastimável resultado”, escreveu. “Aquelas mesmas urnas que não são utilizadas nos países mais desenvolvidos do mundo (por que será que nisso o Brasil seria muito melhor?).”

lucas2

lucas1

]

Você precisa estar logado para postar um comentário Login