Guatemala em paralisação geral nessa terça-feira

Por Elaine Tavares.

Os camponeses ligados ao Comitê de Desenvolvimento Campesino (Codeca), da Guatemala, realizam uma paralisação nacional nessa terça-feira tendo como bandeira principal o pedido de renuncia do presidente Jimmy Morales. Segundo os agricultores o presidente tem sido um incapaz na luta contra a corrupção que tem envolvido juízes, magistrados e fiscais. Denúncias são feitas todos os dias e nada acontece com os implicados.

O movimento dos agricultores da região de Suchitepéquez, no sudoeste do país, também quer que sejam convocadas eleições gerais que se nacionalizem todos os bens e serviços privados. Eles acreditam que a partir desse levantamento no campo, a população da Guatemala possa também aderir aos protestos e somar forças na construção de um processo de Assembleia Nacional Constituinte, Popular e Plurinacional.

Segundo um dos líderes da Codeca, Martin Hernández, os camponeses tem buscado o diálogo com o governo, mas não encontram eco. “Não há avanços nos programas agrícolas e o Ministro da Agricultura não tem capacidade para dialogar com as famílias. É um prepotente e não o queremos mais nesse cargo”.

Os agricultores não apenas lutam pelas suas demandas específicas, mas também agregam às suas reivindicações o cancelamento dos projetos de exploração dos recursos naturais, como metais preciosos e petróleo, que estão desalojando famílias e destruindo comunidades.

Espera-se que nessa terça-feira, os trabalhadores de todo o país se juntem à paralização, afinal, os camponeses já mostraram sua força no último dia 7 de março, quando conseguiram reunir quase 40 mil pessoas na Praça da Constituição, na capital, para exigir a saída de Morales.

Fonte: IELA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.