Grito dos Excluídos – Por direitos e democracia, a luta é todo dia

Publicado em: 07/09/2017 às 09:16
Grito dos Excluídos – Por direitos e democracia, a luta é todo dia

GRITO DOS EXCLUÍDOS: é uma manifestação popular carregada de simbolismo, é um espaço de animação e profecia, sempre aberto e plural de pessoas, grupos, entidades, igrejas e movimentos sociais comprometidos com as causas dos excluídos. O Grito não tem um “dono”, não é da Igreja, do Sindicato, da Pastoral; não se caracteriza por discursos de lideranças, nem pela centralização dos seus atos; o ecumenismo é vivido na prática das lutas, pois entendemos que os momentos e celebrações ecumênicas são importantes para fortalecer o compromisso.

POR QUE O 7 DE SETEMBRO: Desde 1995, o Grito dos Excluídos realiza-se no dia 7 de setembro. É o dia da comemoração da independência do Brasil. Nada melhor do que esta data para refletir sobre a soberania nacional, que é o eixo central das mobilizações do Grito. Nesta perspectiva, o Grito se propõe a superar um patriotismo passivo em vista de uma cidadania ativa e de participação, colaborando na construção de uma nova sociedade, justa, solidária, plural e fraterna. O Dia da Pátria, além de um dia de festa e celebração, vai se tornando também em um dia de consciência política de luta por uma nova ordem nacional e mundial. É um dia de sair às ruas, comemorar, refletir, reivindicar e lutar. O Grito é um processo, que compreende um tempo de preparação e pré-mobilização, seguido de compromissos concretos que dão continuidade às atividades.

LEMA 2017 – “POR DIREITOS E DEMOCRACIA, A LUTA É TODO O DIA”: Em 2017, com o lema do 23º Grito dos/as Excluídos/as: “Por direitos e democracia a luta é todo dia”, chama a atenção da sociedade para a urgência da organização e luta popular frente à conjuntura em que o país vive hoje, estamos diante de um cenário de retrocessos, muitas vezes com o apoio dos meios de comunicação social, de desmonte do processo democrático e da perda iminente de direitos dos trabalhadores, conquistados a duras penas. Situação que se agrava com a corrupção política que tornou o Brasil um verdadeiro mar de lama. Porque este sistema está preocupado em defender e resolver o problema da economia, por isso o Grito quer rediscutir esse sistema, propondo que a vida esteja em primeiro lugar.

EIXOS: DEMOCRATIZAR A COMUNICAÇÃO, DIREITOS BÁSICOS, ESTADO FOMENTADOR DE VIOLÊNCIA, QUE PROJETO DE PAÍS DESEJAMOS? QUE ESTADO QUEREMOS?, PARTICIPAÇÃO POLÍTICA É EMANCIPAÇÃO POPULAR, UNIR GENEROSAS/OS NAS RUAS, UMA ECOLOGIA INTEGRAL.

Grito dos Excluídos no RS: https://www.youtube.com/watch?time_continue=42&v=yUYzjwnV9e0

23º GRITO DOS EXCLUÍDOS, dia 7 de setembro, em PORTO ALEGRE:
9h – Concentração na Rótula das Cuias, no Parque da Harmonia, para acolhida e mística;
10h – Caminhada pela Avenida Beira Rio até a Avenida Ipiranga (local de dispersão do desfile militar) e retorno até a Praça Júlio Mesquita (em frente à Usina do Gasômetro);
12h – Almoço comunitário.
Mais informações: https://goo.gl/YnDhyz – https://goo.gl/2cETLC.

23º GRITO DOS EXCLUÍDOS, dia 7 de setembro, em CAXIAS DO SUL:
A concentração será na rua Andrade Neves, entre a Sinimbu e a rua Os 18 do Forte, às 10h da quinta-feira. Os participantes devem vestir preto porque este é um momento de luto e perda de direitos. O protesto vai percorrer a rua Sinimbu, após o desfile oficial. Os grupos participantes devem levar objetos relacionados às lutas específicas, mas também com destaque para a pauta nacional. Leve faixas, cartazes, bandeiras.
10h do dia 07/09 – na rua Andrade Neves, entre a Sinimbu e a rua Os 18 do Forte.
Mais informações: https://goo.gl/pe7DGA.

Mais informações sobre o GRITO DOS EXCLUÍDOS: www.gritodosexcluidos.org.

Deixe uma resposta