Governo venezuelano expulsa embaixadora da UE

Foto: reprodução

Caracas, 24 de fevereiro (Prensa Latina) O governo venezuelano declarou hoje a embaixadora da União Europeia, Isabel Brilhante, pessoa ‘não grata’ e lhe deu 72 horas para deixar o país.

Na rede social Twitter, o Ministro das Relações Exteriores Jorge Arreaza anunciou a medida, que, segundo ele, foi realizada sob as instruções do Presidente Nicolás Maduro.

As tensões entre o Governo Bolivariano e o órgão europeu atingiram seu auge na segunda-feira depois que a UE aprovou novas medidas, acrescentando 19 pessoas à sua lista de sancionadas, em resposta às eleições legislativas de 6 de dezembro passado, que consideraram ilegítimas e sem garantias.

Em comunicados oficiais, o Ministério das Relações Exteriores da Venezuela e a Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América-População (ALBA-TCP) rejeitaram a medida e a descreveram como interferência.

Na véspera, a Assembleia Nacional aprovou um acordo solicitando a declaração do diplomata ‘persona non grata’ e a expulsão do país.

O parlamento unicameral aprovou por unanimidade a proposta, que também instou a uma revisão do acordo sobre o funcionamento do escritório da UE em Caracas.

Leia mais:

“Lockdown em Chapecó para quê?”, diz Bolsonaro

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.