Governo Temer quer acabar com parcelamento sem juros no cartão

Adeus 5 vezes sem juros no cartão de crédito. Adeus comprar itens como computador, celular, eletrodoméstico, passagem aérea, que o salário só permite se forem parcelados. 

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, declarou durante entrevista em Davos (Suíça), que é preciso “repensar” o sistema de cartões de crédito brasileiro e melhorá-lo “ao longo do tempo”.

Ao ser perguntado se o governo poderia mudar as regras para impedir o parcelamento de compras no cartão de crédito sem a incidência de juros, ele não afastou a ideia. O presidente do Banco Central diz que o sistema atual de cartões “funciona” e “cresce”, mas também há “muitos subsídios cruzados”.

“Uma parte [dos consumidores] paga pela outra, porque a gente está acostumado a ser assim. Então a gente vai repensar ele de uma forma sustentável. Não adianta mudar um pedaço sem mudar o outro”, acrescentou.

Em outras palavras, Ilan Goldfajn justifica que tal mudança possa acontecer porque quem não paga a totalidade da fatura do cartão no final do mês está financiando os juros de quem paga.

Essa medida, se aprovada, além de alterar totalmente o perfil do consumo no Brasil pode ter um impacto grande na forma como o comércio varejista calcula os preços das mercadorias e, consequentemente, os juros. Resta saber, com quais estudos e estatísticas de consumo o Banco Central está se baseando para pensar desta forma. Quem serão os mais prejudicados? A nossa aposta é que serão os trabalhadores.

Foto: IdentidadGeek

Fonte: Alerta Social.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.