Governo pretende gastar R$42 bilhões para aprovar Reforma da Previdência

As concessões do governo para conseguir aprovar na Câmara a reforma da Previdência Social devem impactar os cofres públicos em R$ 43,2 bilhões, calcula a edição desta sexta-feira (8) do jornal “O Estado de S.Paulo“. Além do montante, são negociados cargos na administração federal para indicados dos partidos que mais entregarem votos pró-governo.

Na conta do “Estadão“, foram considerados:

  • Parcelamento de dívidas de produtores com o Funrural;
  • Parcelamento de dívidas de micro e pequenas empresas com o Simples Nacional;
  • Renúncias de receita do governo federal em prol de prefeitos e governadores;

[Esses três itens correspondem a um impacto de R$ 30,2 bilhões, segundo o jornal]

  • Liberação de R$ 2 bilhões para prefeitos e promessa de mais R$ 3 bilhões para o ano que vem;
  • Negociação de R$ 3 bilhões para emendas parlamentares em 2018.

Para aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) na Câmara, são necessários 308 votos. Até o momento, articuladores do presidente Michel Temer (PMDB) consideram ter cerca de 270 adesões à PEC. O esforço do governo é fazer com que os partidos fechem questão pelo voto a favor da reforma, mas a ideia enfrenta resistência na base aliada.

Fonte: Pragmatismo Político

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.