Governo oferece, de novo, jantar para deputados por causa da PEC 241

Brasília - O presidente Michel Temer acompanhado dos Presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia  e Renan Calheiros durante jantar com a base aliada no Palácio da Alvorada. Foto: Beto Barata/PR
Brasília – O presidente Michel Temer acompanhado dos Presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Renan Calheiros durante jantar com a base aliada no Palácio da Alvorada. Foto: Beto Barata/PR

Jornal GGN – O governo de Michel Temer oferece, na noite desta segunda (24), mais um jantar para a base aliada para garantir a aprovação da PEC 241, que congela os investimentos em saúde e educação pelos próximos 20 anos. A votação, na Câmara, ocorre amanhã. Este é o segundo jantar oferecido aos parlamentares. Após o primeiro, Temer conseguiu 366 votos a favor da proposta.

Dessa vez, o jantar será oferecido na residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM). A ideia é manter os deputados em Brasília, tendo em vista que muitos estão envolvidos no segundo turno das eleições municipais, que ocorre no próximo domingo (30).

Para aprovar a PEC na Câmara e enviá-la ao Senado, Temer precisa do apoio de 308 dos 513 deputados.

Segundo Maia, o jantar é mais “mais informal”.

André Moura (PSC), líder do governo na Câmara, disse, segundo informações do G1, “é mais para termos a base toda hoje já em Brasília para que possamos votar a PEC amanhã o mais cedo possível”, disse o líder do governo na Câmara.

No jantar, segundo Moura, devem estar presentes, além de Temer, os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima. Segundo ele, Temer deve fazer uma fala sobre o projeto e agradecer a votação do primeiro turno.

Fonte: Jornal GGN.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login