Governo de Bolsonaro não comparece à conferência climática da ONU em Salvador

Depois de ser quase cancelada pelo Governo Federal, Semana Climática da América Latina começa sem a presença de representantes do Planalto

Foto: Prefeitura de Salvador/Divulgação

Começou nesta segunda-feira (19) a conferência Semana Climática da América Latina e Caribe (LAC Climate Week – LACCW), promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU), em Salvador (BA). O evento, que vai até sexta-feira (23), chegou a ser cancelado pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que voltou atrás após pressão do prefeito da capital baiana, ACM Neto (DEM).

As semanas climáticas regionais, como a de Salvador, tem como objetivo estimular debates sobre o combate ao aquecimento global e gerar contribuições para a Cúpula de Ação Climática, organizada pelo Secretário-Geral da ONU em Nova Iorque, em 23 de Setembro. Essa cúpula tem como objetivo principal “impulsionar a ambição climática e acelerar a implementação do Acordo de Paris e a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”.

A realização desse evento, que reconhece desafios para o combate ao aquecimento global, vai na contramão da política ambiental que tem sido adotada por Salles, Bolsonaro e pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Enquanto o ministério do Meio Ambiente adota uma postura que afrouxa o combate ao desmatamento, Araújo já negou publicamente o aquecimento global e enviou representantes brasileiros para uma reunião de um instituto que promove o negacionsimo climático.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.