Desacato.info repudia o golpe no Paraguai

Da Redação.

Nas lágrimas desta guatemalteca representamos o começo de um novo período na Nossa América que se iniciou em 28 de junho de 2009 com o golpe de Estado contra o presidente Manuel Zelaya. As oligarquias, sempre com a mão bondosa dos Estados Unidos, não suportam que o povo excluído deixe de sê-lo. Não tolerma que Cuba siga firme desde 1959 no nariz do império, que a Venezuela só cresça nos indicadores sociais e haja cada vez mais justiça social, que a Argentina aprove leis de respeito à sua soberania, que os indígenas sejam reconhecidos na Bolívia, que o sempre preterido Paraguai queira enfrentar os brasiguaios terratenentes.

Qualquer coisa serve como desculpa para tirar o povo do poder. Os líderes progressistas da América Latina, junto com o povo, têm que estar alertas. A onda de golpes disfarçados vai continuar. Precisamos que o povo venezuelano confirme o comandante Chávez em 7 de outubro, precisamos apoiar (sem deixar as discussões para melhorar os processos) a Nossa América. Se as maiorias estamos fartas de que nossos direitos e conquistas sejam esmagados, precisamos defendê-los.

O povo venezuelano nos deu o exemplo em abril de 2002. Lembremos da música Y Bajaron… (E desceram…) como mensagem de esperança (e ALERTA)

 [stream provider=youtube flv=http%3A//www.youtube.com/watch%3Fv%3DVKSyKE7Y5R0 img=x:/img.youtube.com/vi/VKSyKE7Y5R0/0.jpg embed=false share=false width=600 height=360 dock=true controlbar=over bandwidth=high autostart=false /]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here