Fernando Lugo e Cristina Kirchner denunciam perseguição a Lula

Os ex-presidentes Fernando Lugo, do Paraguai, e Cristina Kirchner, da Argentina, manifestaram na quinta-feira (5) seus protestos contra a decisão do STF de negar recurso da defesa de Lula contra sua iminente prisão. Para ambos se trata de clara perseguição política.

Em sua conta na rede social Twitter, a ex-presidenta da Argentina escreveu: “Hoje, no Brasil, algo ficou definitivamente claro. Lula vai ganhar as próximas eleições presidenciais e as elites do poder, as quais nunca interessou nem a justiça nem a democracia, utilizam o aparato judicial para seu impedimento. Todo nosso afeto para com ele.”

Já o ex-presidente Fernando Lugo, atual senador e presidente do Congresso Paraguaio, declarou, segundo matéria divulgada pelos meios de comunicação do país, que a decisão do STF coloca em risco “a democracia brasileira e latino-americana”. Segundo o líder político: “Esta (perseguição a Lula) é um golpe para a democracia, esta democracia participativa está em risco, esta consolidação da democracia com suas instituições que podem governar a vida democrática do povo e eu acho que isso exige uma grande revisão dos esquemas de participação democrática, de nossas estratégias eleitorais”, acrescentou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here