Fernando Lugo e Cristina Kirchner denunciam perseguição a Lula

Os ex-presidentes Fernando Lugo, do Paraguai, e Cristina Kirchner, da Argentina, manifestaram na quinta-feira (5) seus protestos contra a decisão do STF de negar recurso da defesa de Lula contra sua iminente prisão. Para ambos se trata de clara perseguição política.

Em sua conta na rede social Twitter, a ex-presidenta da Argentina escreveu: “Hoje, no Brasil, algo ficou definitivamente claro. Lula vai ganhar as próximas eleições presidenciais e as elites do poder, as quais nunca interessou nem a justiça nem a democracia, utilizam o aparato judicial para seu impedimento. Todo nosso afeto para com ele.”

Já o ex-presidente Fernando Lugo, atual senador e presidente do Congresso Paraguaio, declarou, segundo matéria divulgada pelos meios de comunicação do país, que a decisão do STF coloca em risco “a democracia brasileira e latino-americana”. Segundo o líder político: “Esta (perseguição a Lula) é um golpe para a democracia, esta democracia participativa está em risco, esta consolidação da democracia com suas instituições que podem governar a vida democrática do povo e eu acho que isso exige uma grande revisão dos esquemas de participação democrática, de nossas estratégias eleitorais”, acrescentou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.