Fernanda Montenegro sobre governo Bolsonaro: “Se eles pudessem, estaríamos todos num paredão”

Ela afirmou ainda que a nova direção da Ancine é “assassina”

Imagem: Reprodução

Fernanda Montenegro comentou sobre o governo de Jair Bolsonaro, em entrevista à Revista Quem, na noite desta quarta-feira (11), durante o Festival do Rio de cinema. Ela afirmou que a nova direção da Ancine (Agência Nacional do Cinema) é “assassina”, por causa decisão de retirar os cartazes de filmes brasileiros históricos das paredes do órgão.

“Se eles pudessem, estaríamos todos num paredão e eles atirando em nós com metralhadoras”, declarou a veterana de 90 anos.

A atriz ainda comparou o tempo em que vivemos com a ditadura militar: “Nós somos imorredouros. Nós sobrevivemos uma vez. Desta vez, é uma forma assassina”, disse.

A atriz também desabafou sobre a violência contra o entretenimento e que religião não justifica tantas agressões. “É difícil. Sem cultura não há educação e sem educação não há cultura. Eu não entendo o que está acontecendo com este país, com tantos xingamentos. Não há explicação. É uma nova moralidade que condena qualquer estrutura contrária ao seu Deus”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.