Exército israelense testa arma sonora contra palestinos

Publicado em: 21/09/2011 às 14:09
Exército israelense testa arma sonora contra palestinos

O Exército israelense utilizou nesta quarta-feira (21/09) uma nova arma acústica para dispersar manifestantes palestinos, um sistema revolucionário que faz parte do material não letal comprado em razão da candidatura da Palestina na Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas).

O “Scream”, ou “Grito”, foi usado hoje na passagem de Qalandia, entre Ramalá e Jerusalém, para dispersar alguns jovens que incendiaram pneus nas ruas que dão acesso ao posto de controle israelense. Segundo a agência oficial palestina Wafa, em questão de segundos o barulho emitido pela nova arma “desestabilizou” os manifestantes e muitos deles “caíram de joelhos”.

Leia mais:
Abbas espera ‘tempos difíceis’ com criação do Estado palestino
EUA lançam campanha contra reconhecimento do Estado palestino pela ONU, diz jornal
Reconhecimento do Estado palestino monopoliza discussões antes de assembleia na ONU
EUA prometem barrar Estado palestino. Europa está dividida
Embaixador palestino diz ter certeza do respaldo da América Latina na ONU

O dispositivo também causa enjoos e náuseas, além de poder provocar danos irreversíveis ao aparelho auditivo em casos de exposição prolongada. O efeito da nova arma dispersou os manifestantes rapidamente, e a reportagem da Agência Efe comprovou que havia pneus em chamas na principal rua de acesso à passagem, a principal entre as duas cidades.

O Exército israelense gastou mais de 100 milhões de shekels nos últimos meses na compra de materiais antidistúrbios – de novos e melhores gases lacrimogêneos a granadas que expelem um forte odor, passando por bolas e balas de borracha.

 

Fonte: EFE

Deixe uma resposta