Executivo chega a ganhar R$ 58 milhões por ano no país, revela lista da CVM

Foto: Reprodução

O executivo mais bem pago do país recebeu R$ 58 milhões em 2017, pela Vale. Um a serviço do Itaú Unibanco ganhou R$ 40 milhões no ano passado. Outro, do Santander, R$ 29 milhões. Os valores se referem à soma dos 12 meses de rendimentos, mais outros ganhos pagos pelas empresas.

Em média, os cerca de 20 integrantes da diretoria executiva do Itaú receberam R$ 13 milhões no ano passado. No Santander, os integrantes ganharam em média R$ 5 milhões no mesmo período. Já no Banco do Brasil, a média ficou em R$ 1,3 milhão, a menor entre os bancos.

As informações estão no portal da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), na aba “Informações Periódicas e Eventuais de Companhias”.

Desde o último dia 25 de junho, é possível consultar as remunerações média, máxima e mínima de executivos de empresas de capital aberto (formado por ações da Bolsa de Valores), como Vale, Itaú e Bradesco. Como aconteceu no caso dos supersalários dos três Poderes, revelado pelo Congresso em Foco há mais de dez anos, a transparência era algo evitado pelas empresas.

A CVM, autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda, estabeleceu o prazo depois de quase de 10 anos de disputa na Justiça.

No final do último mês de maio, o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) derrubou a liminar que permitia que um grupo empresas não publicasse as informações sobre remunerações dos diretores e membros do conselho.

As empresas alegavam que a transparência acerca das informações, estabelecida pela Instrução 480/09, colocaria em risco a privacidade e a segurança dos executivos. A alegação é semelhante àquela usada por servidores do Executivo, do Judiciário e do Legislativo para esconder seus rendimentos extrateto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.