“Excelentíssimos” traz o retrato do congresso nacional

“EXCELENTÍSSIMOS”, de Douglas Duarte, apresenta o processo de impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff e o dia a dia do poder legislativo no Congresso Nacional. Distribuído pela Vitrine Filmes, o longa será exibido no Festival de Cinema Brasília no próximo domingo, e estreia no circuito comercial dia 22 de novembro.

Segundo o diretor, o projeto do filme era fazer um retrato do Congresso, porém o rumo mudou no começo das filmagens. “Em setembro de 2015, meu plano não era retratar a democracia brasileira virando fumaça. No correr de alguns meses, me deparei com um Congresso dominado pela influência de Eduardo Cunha, o qual decidiu que era hora de encerrar o mandato de Dilma Rousseff. No lugar da ideia inicial – meio ingênuo e pitoresco, admito hoje – surgiu diante de nossas lentes e microfones um Congresso onde quem dava as cartas eram figuras desconhecidas do grande público e onde muito era decidido a portas fechadas, fora de nosso alcance. Ninguém falava de outra coisa que não o impeachment. Meu filme havia sido sequestrado junto com nossa democracia.”, explica Duarte.

“EXCELENTÍSSIMOS” evidencia a polarização política entre os partidos PT, PSDB e PMDB. O processo, que se inicia no fim das eleições de 2014 e dura até o afastamento da presidenta no dia 31 de agosto de 2016, marcou a história do Brasil. O filme mostra também imagens das manifestações populares contra o golpe, além de símbolos caricatos do decorrer dos trâmites políticos, como o “Pato da FIESP”, e personagens polêmicos, como Jair Bolsonaro, Eduardo Cunha e Marco Feliciano, além de deputados menos conhecidos, como Carlos Marun, Silvio Costa, Bruno Araújo, Carlos Sampaio, que tocaram o processo de impeachment. “Se antes registraríamos o cotidiano de gente poderosa, peculiar e pouco conhecida, agora cabia registrar esses personagens em ação durante a maior crise política desde o fim da Ditadura. Decidi então deixar os dois lados falarem. O filme não é neutro, mas, espero, tampouco é caricatural”, completa o diretor.

Assista o trailer:

SINOPSE

EXCELENTÍSSIMOS é um registro a quente dos fatos, personagens e articulações por trás da maior crise política do país desde a redemocratização. Gravado dentro do Congresso ao longo dos meses em que corria o impeachment, o filme retrata quem, como e porque se derruba uma presidente.

FICHA TÉCNICA

Direção: Douglas Duarte
Produção: Douglas Duarte e Julia Murat
Produtora: Esquina Filmes
Roteirista: Douglas Duarte
Trilha sonora: Ricardo Cutz e Douglas Duarte
Distribuidora: Vitrine Filmes
Tipo/Gênero: Documentário
Minutagem: 152 min
Classificação indicativa: Livre
Ano de produção: 2018

SOBRE O DIRETOR

Douglas Duarte é cineasta, roteirista e produtor. Dirigiu os longas Personal Che (2007), Sete Visitas (2015) e Excelentíssimos (2018), além do média Os Sem-Lula (2012) e dezenas de programas para TV e novas mídias veiculados em canais como GNT, TV Brasil, NHK, BBC, entre outros. Produziu PERSONAL CHE e EXCELENTÍSSIMOS, além do longa Operações De Garantia Da Lei E Da Ordem (Julia Murat, 2017) e CHÃO (Camila Freitas, 2019). Foi também criador do Canal Tomada.Tv. Seu primeiro roteiro de ficção, A Pílula, foi selecionado para o Script Station da Berlinale.

SOBRE A ESQUINA FILMES

Logo que criada por Julia Murat em 2012, Esquina Filmes produziu o longa documentário Satélites (Semana dos Realizadores, 2013) e foi produtora associada do filme A vida privada dos hipopótamos, de Matias Mariani e Maíra Bu?hler, que estreou na competição do Festival Internacional de FidMarseille e esteve na competição do Festival do Rio, ambos em 2014. Em 2017 a Esquina lançou o segundo longa metragem de ficção de Julia Murat, Pendular, coproduzido com França e Argentina e vencedor de dois prêmios FIPRESCI, no Festival de Berlim e no Festival Internacional de Cinema do Uruguai. Ainda em 2017 produziu o documentário “ Operações de Garantia da Lei e da Ordem” (2017), que participou de Festivais como Mostra de Brasília, Semana do Organizadores, Festival de Tiradentes.

Atualmente Esquina Filmes, está lançando o longa de ficção As Herdeiras, uma co-produção com Paraguai e direção de Marcelo Martinesi (Silver Bear melhor direção, melhor atriz e prêmio Fipresci no festival de Berlim, melhor filme, prêmio da crítica e prêmio de público em Gramado) e o documentário “ Excelentíssimos”, de Douglas Duarte, no festival de Brasilia.

SOBRE A VITRINE FILMES

Em oito anos, a Vitrine Filmes distribuiu mais de 120 filmes. Entre seus maiores sucessos estão “Aquarius” e “O Som ao Redor”, de Kleber Mendonça Filho, “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”, de Daniel Ribeiro e o americano “Frances Ha”, dirigido por Noah Baumbach, indicado ao Globo de Ouro em 2014.

Em 2017, a Vitrine lançou “O Filme da Minha Vida”, terceiro longa como diretor de Selton Mello, e
“Divinas Divas”, dirigido por Leandra Leal, o documentário mais visto no ano.

Alguns dos mais importantes lançamentos deste ano da Vitrine foram “Paraíso Perdido”, de Monique Gardenberg, “O Processo”, de Maria Augusta Ramos, que já está entre os 10 documentários mais vistos da história do cinema nacional e “Benzinho”, dirigido por Gustavo Pizzi e protagonizado por Karine Teles, exibido no Festival de Sundance.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.