Ex-presidente do PSL em SC lamenta morte de “gatinha” enquanto “barangas” seguem vivas

Marcelo Brigadeiro ainda defendeu a execução de "barangas" para melhorar o nível da "mulherada"

Por Luisa Fragão.

?Lutador de jiu jitsu e ex-presidente do PSL em Balneário Camboriú (SC), Marcelo Brigadeiro teve comentários misóginos vazados na manhã deste sábado (22) e revoltou as redes sociais. Em conversa no WhatsApp, Brigadeiro lamentou a morte de Jordana Claudia de Oliveira, que caiu de moto e foi atropelada por um caminhão na BR-101 nesta sexta-feira (21).

“Uma pena… A menina era uma gatinha. Enquanto isso tem um monte de baranga que segue viva”, disse ao se referir a vítima do acidente. Um integrante do grupo tentou alertar o bolsonarista sobre a gravidade de seu comentário, mas foi ignorado.??

Leia mais: Homem que matou diretora no Campeche é encontrado morto na prisão

“São 2 seres humanos… nada a ver seu pensamento”, escreveu o integrante. “Ué. Tenho direito de preferir a morte de um jaburu à morte de uma gatinha não tenho?”, respondeu o lutador.

Outro integrante entrou na discussão e retrucou Brigadeiro: “mais uma oportunidade perdida de se abster de comentar”. O bolsonarista então responde: “Tô aprendendo contigo”.?

Marcelo ainda continuou seus comentários misóginos. “Para cada gatinha que batesse as botas, duas barangas deveriam ser executadas… Dessa forma aos poucos íamos melhorando o nível da mulherada”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.