“Eu devia fazer igual ao goleiro Bruno”, diz comediante bolsonarista sobre ex-mulher

Ao falar sobre sua ex-mulher e mãe do seu filho, comediante bolsonarista cita o goleiro Bruno, futebolista condenado por esquartejar a ex-companheira e jogar os restos mortais para os cachorros

Imagem: Reprodução.

O comediante Carlinhos Silva, que viveu o personagem Mendigo por muitos anos no ‘Pânico na TV’, publicou um comentário ameaçador redes sociais ontem, quinta-feira (23). Ele chegou a citar o crime cometido pelo goleiro Bruno.

Fã do presidente Jair Bolsonaro, o humorista disse que iria buscar o filho na casa da mãe da criança, mas aparentemente não conseguiu ter acesso ao menino.

“Marcaram 11h da manhã para eu pegar meu filho, no dia do meu aniversário. Como em todas as datas comemorativas como dia dos pais, natal, páscoa… Eu nunca tive um dia. A não ser que o pegue por umas duas horinhas”, comentou.

O humorista iria buscar o filho na casa da mãe, mas aparentemente não conseguiu ter acesso ao filho. “Marcaram 11h da manhã para eu pegar meu filho, no dia do meu aniversário. Como em todas datas comemorativas como dia dos pais, natal, páscoa… Eu nunca tive um dia. A não ser que o pegue por umas duas horinhas”, comentou. Hoje é aniversário de 40 anos de Carlinhos.

“A cada dia que passa, mais eu entendo o goleiro Bruno. Tem gente que merece muito mais do que sequestrador, torturador, estuprador… Sequestrar e estuprar a mentalidade de uma criança menor, pode, né?”, disse.

“Devia fazer igual o goleiro Bruno fez, mas a gente tem só que falar. Falar pode. Às vezes fazer também. Com seis anos você está na rua, c**”, esbravejou.

Carlinhos ainda questionou quem o defendia quando a mãe de seu filho não cumpria o acordo firmado na justiça. “Não temos uma lei que nos proteja nesses casos. Ela não cumpre tem oito anos. Quando não cumpro um… Pra quem eu mostro a decisão judicial se nem a polícia sabe o que é isso?”, completou.

Em outra publicação, Carlinhos faz campanha pelo decreto de armas e cobra do governo que ‘cidadãos de bem’ tenham o direito de andar armados.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.