Esquerda basca chama a aderir a greve

A coalizão independentista basca Amaiur chamou hoje a aderir a greve geral do próximo dia 29 de março contra a reforma trabalhista aprovada pelo governo espanhol, que barateia e facilita a demissão dos trabalhadores.

Dirigentes da Amaiur, integrada por vários agrupamentos da esquerda nacionalista do País Basco, pronunciaram-se por aproveitar a jornada de greve convocada pelos sindicatos em todo o país para reivindicar a soberania social e econômica.

Na opinião da formação abertzale (esquerda independentista basca), dita soberania é a única alternativa para construir um modelo baseado na solidariedade, nos direitos e na justiça social.

Rafael Larreina, representante da Amaiur no Congresso dos Deputados (Câmara baixa) da Espanha, conclamou os cidadãos a sair às ruas para defender seus direitos e recusar as políticas de cortes do governo do conservador Partido Popular (PP).

Em coletiva de imprensa na cidade de Vitoria, o deputado denunciou que o PP pretende fazer com que a classe trabalhadora pague pelas consequências da crise e detalhou que os cidadãos são vítimas da atuação irresponsável e sem escrúpulos do grande capital.

Larreina opinou que as mudanças introduzidas no mercado de trabalho pelo executivo de Mariano Rajoy buscam acabar com as conquistas da classe operária, os serviços públicos e os benefícios sociais, com o objetivo de favorecer o setor privado.

Os sindicatos das comunidades autônomas da Galiza, País Basco e Navarra foram os primeiros a anunciarem a convocação da greve geral para o dia 29.

À medida de força somaram-se no último dia 9 de março os dois maiores sindicatos desta nação europeia, Comissões Operárias e a União Geral de Trabalhadores.

Fonte: Prensa Latina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.