Espanha: Poder municipal muda nas principais cidades

barcelona1_0Barcelona, população em apoio à tomada de posse de Ada Colau – “Sí se puede”, o lema mais gritado

A grande novidade da tomada de posse dos novos prefeitos na Espanha, neste sábado, são as cinco presidências de grandes cidades assumidas por candidaturas cidadãs apoiadas pelo Podemos: Manuela Carmena em Madrid, Ada Colau em Barcelona, Pedro Santisteve em Saragoça, Xulio Ferreiro na Corunha e José María González em Cádis. Em Santiago de Compostela, a candidatura cidadã Compostela Aberta também elegeu o presidente do município com os votos da sua coligação e do BNG (Bloco Nacionalista Galego) e a abstenção do PSG/PSOE. Em Zamora, a Izquierda Unida deterá a presidência, em Pontevedra o BNG e em Pamplona o Bildu.

Queremos governar ouvindo”

Na sua intervenção na tomada de posse, a nova alcaldesa (presidente da câmara) de Madrid afirmou: “Queremos governar ouvindo, que nos chamem pelo nosso primeiro nome, que nos twitem, saibam que somos vossos servidores”.

As primeiras medidas que Manuela Carmena pretende tomar na câmara de Madrid é garantir três refeições nos refeitórios escolares às crianças que necessitarem, garantir habitações às pessoas afetadas pelos despejos e reduzir o número de assessores.

Na tomada de posse da Câmara de Madrid, estiveram presentes Pablo Iglesias e outros dirigentes do Podemos e Alberto Garzón da Izquierda Unida. À chegada, Pablo Iglesias declarou: “A esperança e o sonho entram hoje nos municípios”. “Vamos ter uma nova presidente de câmara que nos vai fazer recuperar a dignidade”, sublinhou ainda Iglesias.

Barcelona, tomada de posse de Ada Colau

Nas dez maiores cidades de Espanha, as candidaturas cidadãs passam a dirigir três (Madrid, Barcelona e Saragoça), o partido Compromís passa a deter a presidência de Valência (a terceira maior cidade de Espanha), o PSOE deterá às presidências de três (Sevilha, Palma de Maiorca e Las Palmas), o partido nacionalista basco terá a presidência de Bilbau, enquanto o PP garante a presidência de Málaga e poderá também ter a de Murcia. Antes das últimas eleições municipais o PP detinha a presidência de 8 das 10 maiores cidades e a direita catalã (CyU) a de Barcelona.

PP perde, pelo menos, 15 capitais de província

Antes das últimas eleições municipais, o PP de Mariano Rajoy detinha a presidência de 34 câmaras de capitais de província. Dessas 34, manterá 17, perderá seguramente 15 e em duas (Murcia e Orense) o resultado final ainda não está totalmente decidido, devido à existência ou não de diferentes acordos entre as várias forças políticas com representação nessas câmara. Em muitos municípios, houve acordos entre várias forças para afastar o PP das presidências e o novo partido de direita Ciudadanos fez acordo com o PP em vários municípios.

O PSOE passará de 8 para 17 presidências de câmara em capitais de província. O partido nacionalista basco deterá duas, a CyU (direita catalã) uma, tal como Izquierda Unida (Zamora), Bloco Nacionalista Galego (Pontevedra), Coligação Canária (Santa Cruz de Tenerife), Bildu (Pamplona) e Compromís (Valência).

Abaixo vídeo filmado junto à tomada de posse da nova presidente da câmara de Madrid, Manuela Carmena

Fonte: Esquerda.net

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.