Encontro sobre arquivos de trabalhadores no Nordeste

A comissão organizadora do I Encontro Nordestino – O mundo dos trabalhadores e seus arquivos   divulgou sua programação, que ainda pode estar sujeita a algumas mudanças, e abriu inscrições para submissão de trabalhos até o dia 28 de Julho de 2012. O Encontro, a ser realizado em agosto, é promovido pela parceria entre o NuDoc – UFPE (Núcleo de Documentação sobre os movimentos sociais da UFPE), a CUT-PE , o Arquivo Público Estadual de Pernambuco – APEJE e o Grupo de Estudos Trabalho e Ambiente em Sociedades Açucareiras – UFPE.

Para inscrições e submissão de trabalhos,  a taxa cobrada terá valor de 20 reais, a ser depositado na Conta Poupança Banco do Brasil  número 960.217.132-X, Agência 4890-9, no nome de Luiz Anastácio Momesso. Os dados do participante (RG e CPF) deverão ser enviados para [email protected] com o comprovante de pagamento anexado (escaneamento). Caso o participante for apresentar trabalho, também deverá anexar ao e-mail o resumo de seu trabalho, que deve conter entre cem e duzentas palavras, e as respectivas palavras-chave (3 a 5).

Segue abaixo a programação simplificada do evento entre os dias 15 e 17 de Agosto de 2012.

I Encontro Nordestino – O mundo dos trabalhadores e seus arquivos

15/08 – Quarta-feira

9:00 h: Mesa de Abertura

10:30 às 12:30 h: Mesa 1 – O mundo dos trabalhadores e a pesquisa histórica.

Prof. Sílvia Petersen (UFRGS)

Prof. Adelaide Gonçalves (UFCE)

Prof. Osvaldo Maciel (UFAL/UNEAL)

Prof. José Sergio Leite Lopes (UFRJ)

14:00 às 16:00 h: Comunicações sobre experiências de produção/ divulgação de arquivos: este momento pretende ser um espaço de apresentação e discussão sobre diferentes iniciativas de coleta e preservação de acervos relativos a lutas e organização de trabalhadores realizados pelos mesmos ou por outras instituições.

16:oo às 18:oo h: Simpósios Temáticos*

19:00 às 20:30 h: Mesa 2- Trabalhadores e a resistência à ditadura

Felipe Galindo (Mestre em História – UFPE)

Prof. Maria do Socorro Ferraz  (UFPE)

Prof. Christine Paulette Yves Rufino Dabat (UFPE)

Prof. Luiz Anastácio Momesso (UFPE)

16/08 – Quinta-feira

9:00 às 11:30 h: Mesa 3 – O Estado e os arquivos de trabalhadores

Sandra Veríssimo – APEJE (Arquivo Público Estadual Jordão Emerenciano)

Márcio S. Porto – Arquivo Público do Ceará

Luther Gonçalves – Arquivo Público do Piauí

11:30 às 12:30 h: Visita guiada à exposição de documentos da APEJE

14:00 às 16:00 h: Mesa 4 –  Memórias das lutas no campo. 

Elizabete Teixeira – ex-dirigente das Ligas Camponesas em Sapé (PB)

Prof. Flávio Vasconcelos – UFPB – Memorial das Ligas Camponesas de Sapé

Doriel Barros – Presidente atual da FETAPE (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Pernambuco)

Plácido Júnior – CPT (Comissão Pastoral da Terra)

16:00 às 18:00 h: Mesa 5 – Pluralidade de arquivos a respeito dos trabalhadores. 

Prof. Marcília Gama (UFRPE)

Prof. Carlos Miranda (UFPE)

Prof. Tiago Bernardon (UEPB)

17/08 – Sexta-feira

9:00 às 12:00 h: Mesa 6 – Os trabalhadores e a preservação de documentos.

Antônio José Marques (CEDOC – CUT)

Admirson Medeiros (CUT – PE)

Prof. Luiz Momesso (NuDoc – UFPE)

Ana Emília Borba (MST)

18:00 h: Mesa de Encerramento. Desdobramentos do I Encontro Nordestino – O mundo dos trabalhadores e seus arquivos.

*Ementas dos Simpósios Temáticos:
1. Mundos do trabalho na África lusófona e no Brasil pós-abolição (1900-1950) – Prof. José Bento Rosa da Silva (UFPE) e Leandro Nascimento de Souza (Mestrando em História – UFPE): O Brasil tem historicamente uma relação umbilical com o continente africano, como apontam diversas pesquisas, tais como Verger, Alberto da Costa e Silva, dentre outros. O mundo do trabalho revela uma destas faces: abolida a escravidão, as permanências persistiram, o trabalho forçado foi uma destas permanências, sobretudo no mundo rural. Os direitos trabalhistas demoraram a chegar aos descendentes de ex-escravos no Brasil, e aos descendentes dos ‘indígenas’(como eram denominados os nativos no período da colonização pelos colonizadores em África) nas colônias portuguesas. O simpósio tem como objetivo investigar estas relações, na África lusófona e no Brasil pós-abolição, no período compreendido entre 1900- 1950.
2. Trabalhadores urbanos e rurais: organização e lutas – Prof. Maria do Socorro Abreu e Lima (UFPE): Diante da exploração e opressão exercidas pelo capital, os trabalhadores se organizam, reivindicam, se politizam, discutem, propõem soluções. Este simpósio pretende trazer para o debate as diferentes experiências de luta dos trabalhadores problematizando questões relativas às especificidades das diversas categorias assim como as possibilidades no trato com as fontes e documentos nas pesquisas desenvolvidas
3. Saúde e Trabalhadores – Prof. Carlos Miranda (UFPE): Uma das questões cruciais relativas ao mundo do trabalho diz respeito à saúde dos trabalhadores, que passa por problemas gerais, mas particularmente por acidentes e doenças específicas ligadas às condições de trabalho. Este simpósio temático tem como objetivo discutir as instituições e os dispositivos legais relacionados à saúde dos trabalhadores e assuntos correlatos.

4. Trabalhadores e seus Direitos – Prof. Christine Rufino Dabat (UFPE): Este simpósio se propõe debater sob diferentes ângulos, os trabalhadores frente aos Direitos a eles assegurados progressivamente pelo Estado brasileiro. Antes mesmo da CLT e posteriormente com o Estatuto do Trabalhador Rural e desdobramentos recentes a respeito dos trabalhadores domésticos, um conjunto legal se construiu que abrange a quase totalidade dos assalariados, quaisquer que seja seu âmbito de atuação.  Os arquivos que informam este debate são de diversas proveniências, do Estado nos seus diversos poderes, mas também dos movimentos sociais e da imprensa. Seu uso e seus recursos poderão também ser discutidos no simpósio.

5. Os Movimentos Sociais no Brasil (1964-1985) – Prof. Ana Maria Barros (UFPE): A ditadura civil-militar, instalada no Brasil a partir de Abril de 1964, teve como característica uma forte censura dos meios de comunicação, o cerceamento das ideias, assim como, uma forte repressão aos movimentos sociais, estudantis e dos trabalhadores em geral. Outra característica do período foi a grande exploração do capital, mantendo os salários em patamares de uma verdadeira “poupança forçada”, para a execução do chamado “milagre brasileiro”, o que veio deixar os assalariados quase sem poder de compra. O que se pretende neste Simpósio, é aglutinar os temas que permitam uma discussão sobre os fatos ocorridos no período e que chamaram a atenção da sociedade para  o que estava ocorrendo no país,numa tentativa de trazer a população para uma conscientização dessses graves problemas. Temas que contribuam para uma compreensão do período serão bem-vindos.

6. Trabalho e Ambiente – Prof. Patrícia Pinheiro (UFPE): A proposta do simpósio temático Trabalho e Ambiente tem por objetivo promover a reflexão e a troca de experiências entre os pesquisadores que têm investigado as relações que indivíduos e sociedades desenvolvem com o seu meio. Nesse contexto, todas as relações que envolvem sociedade e natureza, e o ambiente de uma forma geral, são consideradas a partir da forma como as diferentes esferas das sociedades humanas interpretam e se comportam em relação ao mundo em que vivem. A reflexão e o debate sobre essas relações, nesse simpósio, atentam para a contribuição do desenvolvimento e incremento das pesquisas coletivas na área da História Ambiental.

Para participar ou obter informações, entre em contato através do email [email protected] ou acesse o blog arquivosdetrabalhadores.wordpress.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here