Encontro marcado

Por Rosangela Bion de Assis, para Desacato.info.

Amanhã é quinta, preciso escrever a poesia da semana.

Ouvi as palavras mágicas:

– Eu tenho um sonho.

Bem ali onde a Deodoro e a Conselheiro Mafra se abraçam fraternalmente permitindo bancos de concreto, carro com biscoitos, artesanato e até um pastor.

– É impossível viver sem um. Dê uma chance para esse jovem pregador. Estou atendendo em três endereços.

Sentei para esperar a poesia, o homem do lado desconfiou.

Tentei tocar o outono

Ele me abraçou calorosamente.

O fundo musical é de uma flauta acompanhada eletronicamente,

bem outonal.

O jovem pastor diz que não quer atrapalhar as pessoas

– Minha luta é contra os maus espíritos.

Refletindo sobre a coerência da frase sou cortada por uma turma de pequenos uniformizados, a professora apavorada com a unidade do grupo.

A unidade sempre é o maior desafio.

Será que a poesia esqueceu de mim?

Procuro por ela e só vejo senhores sentados nos bancos com seus chapéus e bonés.

A rua é tão masculina.

O vento fresco em rajadas me chama.

Sigo seu chamado, a poesia esqueceu de mim.

Deve estar irritada com essa obrigação, com data e hora marcada,

preciso explicar, com todo amor que tenho por ela

Sem organização, não iremos para lugar nenhum.

Rosangela Bion de AssisRosangela Bion de Assis é jornalista, poetisa e presidenta da Cooperativa Comunicacional Sul.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.