Encontro marcado

Por Rosangela Bion de Assis, para Desacato.info.

Amanhã é quinta, preciso escrever a poesia da semana.

Ouvi as palavras mágicas:

– Eu tenho um sonho.

Bem ali onde a Deodoro e a Conselheiro Mafra se abraçam fraternalmente permitindo bancos de concreto, carro com biscoitos, artesanato e até um pastor.

– É impossível viver sem um. Dê uma chance para esse jovem pregador. Estou atendendo em três endereços.

Sentei para esperar a poesia, o homem do lado desconfiou.

Tentei tocar o outono

Ele me abraçou calorosamente.

O fundo musical é de uma flauta acompanhada eletronicamente,

bem outonal.

O jovem pastor diz que não quer atrapalhar as pessoas

– Minha luta é contra os maus espíritos.

Refletindo sobre a coerência da frase sou cortada por uma turma de pequenos uniformizados, a professora apavorada com a unidade do grupo.

A unidade sempre é o maior desafio.

Será que a poesia esqueceu de mim?

Procuro por ela e só vejo senhores sentados nos bancos com seus chapéus e bonés.

A rua é tão masculina.

O vento fresco em rajadas me chama.

Sigo seu chamado, a poesia esqueceu de mim.

Deve estar irritada com essa obrigação, com data e hora marcada,

preciso explicar, com todo amor que tenho por ela

Sem organização, não iremos para lugar nenhum.

Rosangela Bion de AssisRosangela Bion de Assis é jornalista, poetisa e presidenta da Cooperativa Comunicacional Sul.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here