Educação Popular em Tempos de Resistência

Publicado em: 15/11/2017 às 09:31
Educação Popular em Tempos de Resistência

O V Encontro de Pré-Universitários Populares, evento gratuito que acontece de 17 a 19 de novembro, na UFSC, debaterá desafios e possibilidades nos projetos de educação popular

Os cursinhos populares pré-universitários têm ganhado espaço nos últimos anos no Brasil. Esse fenômeno acompanha o crescimento de um movimento social cada vez mais sólido em prol do acesso da classe trabalhadora aos bancos universitários.

Há uma grande e histórica demanda represada das populações que almejam acessar as principais universidades públicas brasileiras. Jovens, homens, mulheres, negras, negros, indígenas, comunidade LGBTIQ, imigrantes, pessoas em situação de rua, trabalhadores(as) das comunidades periféricas e que não possuem condições de arcar com os custos dos cursinhos tradicionais são socialmente impedidos de transpor os muros da universidade e vêem nos cursinhos populares uma alternativa na preparação para os vestibulares e para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Coloca-se em questão o cenário do país em 2017, repleto de exceções e intolerâncias, o que tem nos provocado a trabalhar e resistir frente às arbitrárias decisões que desmantelam a Educação e, mais especialmente, a Educação Popular, alvo de retrocessos e de tentativas de silenciamento.

Urge firmar espaços de interação, diálogo entre educadores(as) e estudantes envolvidos(as) com ações comunitárias e populares a fim de incentivar a construção e o fortalecimento coletivo de resistências na luta política que visa promover no país uma Educação com mais qualidade, mais abrangente, mais humana e radicalmente transformadora.

É nesse viés entusiasta de transformação, trocas, escutas, experiências e discussões sobre os desafios enfrentados pelas iniciativas de cunho popular que acontece o V Encontro dos Pré-Universitários Populares, de 17 a 19/11, no Centro de Filosofia e Humanidades – CFH da Universidade Federal de Santa Catarina. Trata-se de um evento de Extensão Universitária, registrado pelo professor Eduardo Bonaldi (UFSC-CDS), organizado pelo Projeto de Educação Comunitária Integrar e Gestão Estudantil Universitária Integrar (GESTUS), que há seis anos atuam em Florianópolis com preparação pré-universitária e auxílio na permanência universitária de jovens e adultos das periferias da Grande Florianópolis.

A programação do V Encontro de PUPs agrega discussões, debates, rodas de conversa, relatos de experiência e apresentações culturais.

Na sexta, o credenciamento acontece a partir das 15h, no Centro de Filosofia e Humanidades da UFSC (CFH). A partir das 18h, no Espaço Físico Integrado (EFI) iniciam as atividades de Abertura Oficial do V Encontro de Pré-Universitários Populares.

Às 18h, no Auditório do EFI,  acontece a Performance “Preta-à-Porter”, criada pelo grupo de teatro negro Coletivo NEGA (Negras Experimentações Grupo de Arte), que parte de histórias e de conflitos enfrentados na vida cotidiana da população negra, histórias essas trazidas da vida pessoal de cada artista que participa ou já participou do coletivo.

Em seguida, teremos as apresentações dos Pré-Universitários, no auditório, e a fala de abertura “Educação Popular em Tempos de Resistência”, conferida pelo professor Carmo Thum.

Atualmente Professor Associado na Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Carmo Thum é Doutor em Educação pela UNISINOS e mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina, e foi um dos idealizadores do I encontro de PUPs que aconteceu em Florianópolis na Universidade Federal de Santa Catarina, em 2000. O evento inaugurou um espaço importante de debates, lançando, inclusive, uma carta com propostas e sonhos para o futuro dos pré-universitários populares brasileiros.

No sábado (18) e domingo (19), acontecem relatos de experiência e proposições em debates sobre os desafios das ações dos cursos populares nos eixos: (1) Experiências pedagógicas e de gestão em Pré-Universitários Populares; (2) Resistência para permanência: as trajetórias dos estudantes e as políticas institucionais; (3) Classe, raça e gênero na Educação Popular; (4) Educação comunitária e ocupação de territórios; (5) Especificidades dos processos de ensino e aprendizagem no contexto dos Pré-Universitários Populares e (6) Formação docente e perspectivas teóricas em torno da Educação Popular.

Na tarde de sábado teremos a mesa redonda “Os Limites da expansão do Ensino Superior Brasileiro e as perspectivas e estratégias dos PUPs nesse contexto” com o Professor Eduardo Bonaldi (UFSC-CFH), Professor Paulo Ricardo do Canto Capela (UFSC-CDS) e a Educadora Popular Luciana Freitas (Projeto Integrar-GESTUS e Movimento Negro Unificado).

Durante a noite, a partir das 19h, as atividades se encerram com uma confraternização externa e apresentações musicais na Caverna Bugio, com entrada gratuita. O bar estará vendendo chopp artesanal e alimentos orgânicos, e o público poderá trazer instrumentos para fazer um som coletivo. Confirme presença:

https://www.facebook.com/events/873728636111318/

No domingo, além dos relatos e debates, a discussão se dá sobre os “Desafios da Educação Popular para a equidade de gênero, raça/etnia e o reconhecimento das diversidades” com a Educadora Popular Estorvo Silva, educadora do Cursinho Popular Transformação, de São Paulo, voltado para população Trans; a Liderança Luciane Pereira, remanescente do Quilombo da Aldeia, vice presidente da mesma comunidade e militante do Movimento Negro Unificado; a Liderança Kerexu Yxapyry, do povo Mbya Guarani,  coordenadora do centro de formação Tataendy Rupa; e a militante Maria de Lourdes Mina, coordenadora Estadual do Movimento Negro Unificado.

A Plenária acontece a partir das 14h com a sistematização das ideias do V Encontro de PUPs e definição do local do VI encontro de PUPs.

Confira a programação completa no site:: https://encontrodepups.wixsite.com/vencontro/programacao

Confirme presença no evento: https://www.facebook.com/events/836963786465659/

Histórico dos Encontros de PUPs:

O V Encontro de Pré-universitários Populares revigora uma sequência de eventos iniciada em 2000, retomada mais fortemente a partir de 2015 com o III PUP, realizado em 16 e 17 de julho na Universidade Federal de Rio Grande (FURG), em Rio Grande-RS. O IV Encontro  aconteceu em Santa Maria-RS, na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Esse encontro, em julho de 2016, no coração do Rio Grande do Sul, teve como grande missão fortalecer a retomada dos encontros populares, escassos ao longo dos últimos 15 anos, além de trazer ao debate o (re)pensar e (re)ver dos cursos pré-universitários frente à sociedade atual.

Neste ano, 2017, o Projeto de Educação Comunitária Integrar e a Gestão Estudantil Universitária Integrar (GESTUS), juntamente com Centro de Filosofias e Humanidades – CFH-UFSC, têm o prazer de sediar em Florianópolis o V Encontro de Pré-Universitários Populares. A oportunidade é valiosa, pois, além do retorno a Florianópolis remeter ao momento inicial no qual as primeiras ações dos encontros de PUPs se esboçaram em reunião coletiva, reanima e ativa a discussão dentro da academia sobre os efeitos da entrada de estudantes oriundos de pré-universitários populares nas universidades.

Deixe uma resposta