E a Universidade resiste

Imagem: Pixabay.

Por Douglas Kovaleski, para Desacato.info.

Como prova de que a universidade brasileira resiste, aconteceu no último sábado I Intercâmbio de experiências de pacientes de Cannabis medicinal”, promovido pelo Núcleo de Estudos em Democracia Associativismo e Saúde NEDAS) da UFSC e a Associação Brasileira de Pacientes de Cannabis Medicinal (Ama+Me), no Auditório do CCS, das 9h às 13h. As palestras abordaram o sistema endocanabinoide na medicina, o potencial terapêutico da Cannabis medicinal e a importância das associações de pacientes usuários do produto no Brasil.

Sabemos que não é de hoje que vários caminhos são pensados para viabilizar o acesso à cannabis para o tratamento de diversas pessoas no Brasil. Os desafios são incontáveis, mesmo com o avanço na legislação nacional, ainda falta muito para garantir o livre acesso a erva que tem garantido o bem-estar de muita gente.

Com o passar dos anos, os pacientes e familiares de usuários de cannabis medicinal, aumentaram em número, em convencimento e em conhecimento sobre a planta. Diante disso, a troca de experiências é algo necessário para incidir politicamente, avançar em estudos, fortalecer a rede de pacientes e pautar a discussão sobre a maconha e seus benefícios.

Foi pensando nisso que organizou-se o I Intercâmbio de Experiências de Pacientes de Cannabis Medicinal. Com mais de 250 participantes, falas de especialistas no assunto e principalmente, relatos de pacientes que tiveram as suas vidas transformadas pelo uso da cannabis Medicinal.

Foi emocionante ver pacientes com Alzheimer, Parkinson e Epilepsia tendo suas vidas transformadas com o uso da cannabis. O lema do evento foi: Qualidade de vida é efeito colateral da cannabis medicinal!!

_

Douglas Francisco Kovaleski é professor da Universidade Federal de Santa Catarina na área de Saúde Coletiva e militante dos movimentos sociais.

A opinião do autor/a não necessariamente representa a opinião de Desacato.info.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.