Diversos países condenam ataque aéreo na Venezuela

Publicado em: 29/06/2017 às 12:38
oscar_perez110798
O piloto Oscar Pérez foi identificado como autor do atentado, em um vídeo publicado em seguida ele disse não ter apoio das Forças Armadas

O governo da Bolívia destacou, através de um comunicado, a importância de fomentar o diálogo entre as forças políticas da Venezuela como forma de diminuir as diferenças. O país de Evo Morales pediu a preservação da paz e a estabilidade da República.

O Equador pediu “respeito irrestrito à ordem democrática dos Estados, a resolução pacífica dos conflitos, a não ingerência em assuntos internos e o rechaço às tentativas desestabilizadoras”.

Já o governo da Turquia condenou o ataque perpetrado com granadas e armas de fogo roubadas dos aparelhos do Estado e disse ter confiança na “imediata resolução da violência política no país sul-americano”.

Por meio de um comunicado do Ministério das Relações Exteriores a Guatemala pediu o “diálogo sincero entre as partes que conformam a sociedade venezuelana e resolução política que preserve a paz e as garantias constitucionais em benefício do povo”.

O ataque foi promovido pelo inspetor do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (Cicpc) da Venezuela, Oscar Pérez, de 35 anos. Ele roubou um helicóptero, armas e munições e sobrevoou os prédios do Ministério do Interior e do Tribunal Supremo de Justiça onde atirou granadas e disparos de armas de fogo. Ninguém ficou ferido e o autor do atentado segue foragido.

O governo da Venezuela qualificou o ataque como “terrorista” e pediu à oposição organizada na Mesa da Unidade Democrática (MUD) para também manifestar repúdio, o que não aconteceu até o momento.

 

Fonte: Vermelho.

Deixe uma resposta