Detentas de presídio trabalharão como operadoras de telemarketing

Presídio feminino fica no complexo penitenciário da Agronômica

Por Bruno Volpato.

A Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania firmou, nesta quarta-feira (18), um convênio para que 40 detentas do presídio feminino de Florianópolis recebam treinamento em telemarketing. A empresa BMTech fará a capacitação por três meses, com aulas de português, informática e comportamento.

A previsão da secretaria para o início das aulas é de 30 dias. Após a conclusão do curso, 20 apenadas serão contratadas para trabalharem com vendas de banda larga, telefone fixo e TV a cabo de dentro do próprio complexo penitenciário da Agronômica. As outras 20 farão parte de um cadastro de reserva.

“A reeducanda recebe um certificado que ajuda na qualificação e na reinserção na sociedade e no mercado de trabalho””, afirmou a secretária da Justiça e Cidadania, Ada De Luca. A seleção das alunas será feita pela Academia de Justiça e Cidadania, em parceria com o presídio feminino, que hoje abriga um total de 120 mulheres

Foto: Por Janine Turco/Arquivo ND

Fonte: http://www.ndonline.com.br/

1 COMENTÁRIO

  1. Como a burguesia é canalha, sabemos bem q vão trabalhar como escravas e depois, mesmo com certificadozinho, a maioria, senão todas, não conseguirão a tal inserção social!!!
    É preciso por fim aos presídios, cadeias e afins!! é preciso criar uma outra sociedade em que punição não exista, mas sim a solidariedade, a partilha das riquezas, a responsabilização pela vida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.