Tuítes e Fotos: Repressão do exército israelense na Cisjordânia

Desacato narrou na madrugada brasileira de domingo a repressão na cidade de Wallaja, na Cisjordânia.

O jornalista Joseph Dana, @ibnezra, esteve presente e tuitou o que ia acontecendo.

1. Em Wallaja, Cisjordânia, começa a manifestação de hoje contra a ocupação israelense.

2. O exército rodeia os manifestantes mesmo antes do protesto. (Ver jipe atrás.)

 

 

 

 

 

 

 

 

3. Os manifestantes em Walaja. Dá pra ver o jeep do exército isralense atrás deles. Fotos de @ibnezra que se encontra ali.

 

 

 

 

 

 

 

 

4. Calor extremo em Wallaja. 31 graus e sol. Isto não é bom pra uma manifestação.

5. Soldados israelenses armados rodeiam uma manifestação por justiça social e se preparam pra atacar em #wallaja.#palestine #occupation.

6. Israelenses se juntam com moradores palestinos pra participar na manifestação. #wallaja #palestine #occupation.

7. Os soldados parando a manifest. neste instante. As pessoas protestam contra a derrubada de oliveiras mto. antigas.

 

 

 

 

 

 

 

8. Os soldados evitando que os manifestantes que se guiam pela não violência se aproximem das oliveiras. #wallaja

 

 

 

 

 

 

 

 

9. Um palestino preso. O exército não para de trabalhar em #wallaja. #palestine #occupation

10. Os soldados ficam violentos. O trem Jerusalém-Tel Aviv se pode ver no fundo.#wallaja

 

 

 

 

 

 

 

11. É um protesto não violento que exige justiça social. Bloqueando as escavadeiras #wallaja.

 

 

 

 

 

 

 

 

12. O exército israelense tem forte apoio internacional para ajudar em seu roubo legal de terras.#wallaja.

 

 

 

 

 

 

 

13. O exército israelense bate numa mulher.

 

 

 

 

 

 

 

14. Ibnezra assiste ao espancamento de vários manifestantes não violentos.

15. O comandante diz aos soldados que procurem as pessoas com celulares inteligentes e as prendam em #wallaja.

16. Um palestino, dois ativistas internacionais e 3 israelenses são presos em #wallaja.

17. Este soldado descansa depois de ter batido numa mulher com um cassetete em #wallaja.

 

 

 

 

 

 

 

18. O exército tenta prender palestinos enquanto os israelenses estão em círculos para serem presos primeiro. #realjointstruggle.

19. Os soldados tiram fotos dos manifestantes com celulares inteligentes, talvez pra entregá-las às autoridades?

 

 

 

 

 

 

 

20. O comandante diz que se os palestinos homens forem embora pra casa, os detentos serão liberados.

21. Os palestinos e israelenses foram 100% não violentos. Não atiraram nada em #wallaja.

22. A única pedra atirada foi de um palestino que não estava na manifestação. Os soldados se aprontam pra usar gás lacrimogêneo nas casas.

23. O comandante diz a um manifestante israelense que espera só uma pedra para que seus soldados “fodam essa cidade”. #wallaja.

24.  Os manifestantes pedem pra que os que atiram pedras parem, mas eles se negam e a manifestação é dada por encerrada. #wallaja.

25.  Fora da casa onde @ibnezra se encontra. O exército usa gás lacrimogêneo. #wallaja.

 

 

 

 

 

 

 

26. @ibnezra: se escutam bombas.

27. Algumas mulheres e crianças se sentem sufocadas porque não tem como se esconder.

28. Ainda sob ataque enquanto @ibnezra está na casa.

 

 

 

 

 

 

 

29. O exército israelense atira balas de verdade. A cidade está sob ataque. #wallaja.

30. A família nos dá melancia enquanto lá fora se ouve o som das balas. #wallaja.

 

 

 

 

 

 

 

31. Toda a imprensa que cobre a manifestação se protege nesta casa em #wallaja.

32. Os jornalistas de Haaretz começam a telefonar pros fotógrafos da imprensa. Talvez haverá uma reportagem, mas agora não tem ninguém lá fora.

33. Tranquilidade, as “balas” pararam. Estamos esperando uma posição sobre os ativistas.

34. O exército acaba de estabelecer um posto de controle na entrada a #Wallaja. Ameaçam com prender os ativistas internacionais indo embora.

35. Um fotógrafo da imprensa foi preso pelo exército no posto de controle e desmaiou por causa do gás. Deixaram ele ir.

36. O exército atirou uma bomba de efeito moral numa casa que não estorou. As pessoas estão tentando resolver o que fazer com ela. #wallaja.

37. Todos os presos de hoje em #wallaja foram soltos graças à pressão da mídia por ter atirado com balas de verdade.

 

 

 

 

 

 

Post to Twitter Post to Facebook



As ideias e opiniões emitidas nos artigos são de exclusiva responsabilidade dos autores, não refletindo, necessariamente, as opiniões do portal Desacato.