Descobrem novo tipo de neurônio no cérebro humano

Londres, 29 ago (Prensa Latina) Uma equipe internacional de cientistas encontrou um novo tipo de neurônio em lâminas de tecido cerebral humano, durante uma pesquisa para catalogar as células de nosso cérebro, publicou ontem, 29, a revista Nature Neuroscience.

Os pesquisadores batizaram-no rosa mosqueta, ao comprovar que em determinados pontos ao longo de suas projeções, justamente onde transmitem sinais a outras células, havia uma série de estruturas bulbosas atipicamente grandes.

De acordo com os especialistas, são pequenas e compactas, com uma forma densa e espessa. Curiosamente, não estão presentes nos cérebros de animais, como os ratos.

Em busca de uma classificação e tipificação dos novos neurônios, os especialistas analisaram sua expressão genética. Foi então quando descobriram que o conjunto de genes expressados nelas não coincidia com nenhuma célula conhecida do rato, cujo cérebro se usa frequentemente como modelo do dos humanos.

Até o momento, a função exata dos neurônios de rosa mosqueta é totalmente desconhecida.

O única coisa que os autores da descoberta puderam decifrar é que parecem formar apenas entre 10 e 15 por cento dos neurônios inibidores da primeira camada do córtex cerebral, com grande probabilidade de que sejam ainda mais escassos em outras partes do cérebro.

No entanto, a localização de seus pontos de contato com outros neurônios sugere que se encontram em uma posição privilegiada para frear a entrada de sinais pouco desejados, que excitem ou ativem em excesso os complexos circuitos neuronais no interior do cérebro.

Os pesquisadores pretendem averiguar como se organizam e se integram estes novos neurônios nesses circuitos maiores. Ademais, investigarão se sua disfunção ou eliminação contribui para o desenvolvimento de doenças neuropsiquiátricas.

mgt/lrc/mm/gdc

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.