Debate da ACECAMPO defende a educação do campo na Assembleia Legislativa de Santa Catarina

Conteúdo em desenvolvimento – 17:05

Mãe de aluno de escola do campo, no Extremo Oeste, Juliane Pasini, foi entrevistada por Rosangela Bion de Assis.

Redação com agência AL e Rosangela Bion de Assis.

“Fechamento de turmas, curso e/ou escolas do campo e a regulamentação das diretrizes operacionais da educação do campo do estado de Santa Catarina”, esse é o extenso nome da atividade  que se desenvolveu hoje, quinta-feira, 19 de abril, no Plenarinho Paulo Stuart Wright da Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

Articulação Catarinense por uma Educação do Campo (Acecampo) chamou a este debate que faz parte da programação da 5ª Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária: educação e reforma agrária em tempos de golpe (JURA), sediada na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

A presidenta da Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Alesc, deputada Luciane Carminatti, do PT catarinense, que faz parte da mesa junto com o deputado estadual Dirceu Dresch, único deputado agricultar da Assembleia, entende que desse debate sairão as diretrizes para o Conselho Estadual de Educação e, também, uma articulação forte contra o fechamento de escolas do campo, uma prática que vem se tornando rotineira no governo Colombo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.