Debate da ACECAMPO defende a educação do campo na Assembleia Legislativa de Santa Catarina

Conteúdo em desenvolvimento – 17:05

Mãe de aluno de escola do campo, no Extremo Oeste, Juliane Pasini, foi entrevistada por Rosangela Bion de Assis.

Redação com agência AL e Rosangela Bion de Assis.

“Fechamento de turmas, curso e/ou escolas do campo e a regulamentação das diretrizes operacionais da educação do campo do estado de Santa Catarina”, esse é o extenso nome da atividade  que se desenvolveu hoje, quinta-feira, 19 de abril, no Plenarinho Paulo Stuart Wright da Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

Articulação Catarinense por uma Educação do Campo (Acecampo) chamou a este debate que faz parte da programação da 5ª Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária: educação e reforma agrária em tempos de golpe (JURA), sediada na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

A presidenta da Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Alesc, deputada Luciane Carminatti, do PT catarinense, que faz parte da mesa junto com o deputado estadual Dirceu Dresch, único deputado agricultar da Assembleia, entende que desse debate sairão as diretrizes para o Conselho Estadual de Educação e, também, uma articulação forte contra o fechamento de escolas do campo, uma prática que vem se tornando rotineira no governo Colombo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here