Das datas e suas comemorações. Por Dinovaldo Gilioli.

Por Dinovaldo Gilioli.

Sem nenhum preconceito, mas não sou muito afeito às datas comemorativas. Raras excessões, a maioria delas (pelo menos as “mais famosas”) se transformou num ótimo mote para se aumentar o consumo, o faturamento. É só observar quais as principais datas que o comércio mais ganha com as vendas, e a indústria que fabrica, para se certificar do que falo.
À par de minha quase indiferença a essas datas comerciais, de modo especial, as datas comemorativas de 16/10, me provocaram a escrever essa crônica. Senão, vejamos. Nesse dia se comemora o Dia Mundial da Alimentação, criado com o objetivo de fazer com que a população reflita sobre temas como a fome e segurança alimentar. Cerca de 50 milhões de brasileiros, o equivalente a 25,4% da população (um quarto), vivem na linha da pobreza. Nível de renda anual com a qual uma pessoa ou uma família não possui condições de obter todos os recursos necessários para viver. 

Na mesma proporção, um quarto da população do mundo também vive na linha da pobreza. O Banco Mundial define o critério para considerar a linha de pobreza, como sendo aquela em que a pessoa ganha menos que 387 reais por mês. No Brasil, os programas de transferência de rendas, como o “Brasil sem Miséria”, por exemplo, considera que quem tem uma renda per capita de até 85 reais por mês, encontra-se na situação de extrema pobreza, e os que possuem renda entre essa faixa e até 170 reais por mês, vivem em situação de pobreza. Você já tentou gastar apenas 170 reais no mês?
Hoje se comemora o Dia do Chefe, com o objetivo de homenagear e agradecer a dedicação e aproximar as relações de trabalho. Com a total terceirização e a “reforma trabalhista”, é provável que os que ainda conseguem trabalho passem a ser “chefes de si mesmos”; sujeitos a vil lógica do atual sistema (mais lucro, com menos empregos e menos direitos trabalhistas). Se comemora também o Dia do anestesiologista. Com a atual situação do país, onde a “reforma da previdência” vai garantir a maioria da aposentadoria, provavelmente depois da morte, é preciso muita anestesia para suportar tal disparate.
É comemorado ainda o Dia da Ciência e Tecnologia, em homenagem às grandes invenções e descobertas do homem. O presidente do Brasil, um homem de rara inventividade e nenhuma descoberta, está reduzindo drasticamente os recursos para essas áreas; num ataque frontal, justamente aonde se produz mais ciência e tecnologia: universidades e instituições públicas.
A Igreja Católica homenageia também em 16/10 a santa Edwiges, -“[…] e quanto mais alta for a posição social, tanto mais obrigação tem de edificar o próximo com bom exemplo”. Por favor, alguém pode relembrar essa frase de santa Edwiges aos ricos e milionários católicos e também aos evangélicos da mesma classe social. Afinal de contas, embora não se tenha data comemorativa ainda e salvo algum outro juízo: “todos somos filhos de Deus”.
Dinovaldo Gilioli é poeta e escritor.
A opinião do autor/a não necessariamente representa a opinião de Desacato.info

Com jornalismo e ficção, o Documento Audiovisual “QUARENTA” vai contar o que viveram e sentiram os moradores de Florianópolis e Região no fato conhecido como Novembrada que, no dia 30 de novembro, completa 40 anos. Para contribuir a manter a memória coletiva , clique em https://www.catarse.me/quarenta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.