CTB faz pressão no Senado nesta quarta-feira (28) contra a reforma trabalhista

Publicado em: 28/06/2017 às 11:39
CTB faz pressão no Senado nesta quarta-feira (28) contra a reforma trabalhista

Por Cinthia Ribas.

A militância da CTB no Distrito Federal está reunida no anexo II do Senado Federal, na manhã desta quarta-feira (28). A mobilização visa pressionar os senadores e mostrar que os trabalhadores e trabalhadoras não aceitarão o retrocesso que é imposto com a proposta de reforma trabalhista.

Para o presidente da CTB, Adilson Araújo, pressão e vigília são fundamentais nestes momentos decisivos enfrentados pela classe trabalhadora brasileira.

“Esse trabalho, aliado à mobilização das ruas e aos protestos em Brasília serão decisivos na luta contra essa Reforma Trabalhista que só retira direitos do nosso povo. Somente com a intensidade da luta de resistência as reformas trabalhista, previdenciária e a terceirização irrestrita serão barradas no Congresso Nacional”, diz o dirigente.

Na tarde de ontem, Adilson Araújo participou da audiência pública da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

Em sua fala, o presidente da CTB fez duras críticas à proposta de “antirreforma” e reforçou posicionamento da Central contra a reforma que acaba com direitos consagrados na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

“A defesa de uma matéria tão restritiva, tão nociva de que acaba com o pacto social de 1988 não oferecerá outra coisa senão um futuro de escravidão.  Essa reforma destrói o futuro. Nós da CTB, em conjunto com as demais centrais sindicais e em unidade com os interesses dos trabalhadores e trabalhadoras, estaremos firmes com nossas mobilizações e não sairemos das ruas enquanto não vermos garantidos os direitos do nosso povo”, assegurou Adilson.

Deixe uma resposta