Convite: Bate-papo sobre Conjuntura, Eleições 2012 e demandas populares

Em Defesa das Lutas Populares e Sindicais

Dia 23 de junho de 2012 – das 15 às 18h – Audit. do CFH na UFSC

Convite,

Nós, um grupo de militantes sociais, filiados ou não a partidos,porém cidadãos ativos nas lutas de nossa cidade e região dirigimos este convitepara você por entendermos ser da máxima urgência estabelecermos um processo dedebates, entre militantes do Movimento Popular, Sindical e Estudantil, de formasolidária, franca, aberta e fraterna, sobre a conjuntura política municipal eas perspectivas de luta por um “PROJETO DEMOCRÁTICO E PARTICIPATIVO PARA A CIDADE”.

Partimos do pressuposto de que todos nós, participantes deste debate, independentemente de nossas opçõespolítico-partidárias, somos atores ereferências para as lutas populares em Florianópolis, junto às basessociais nas áreas de nossas atuações e, por isto mesmo, temos grandesresponsabilidades pela transformação do quadro de hegemonia política,econômica, social e cultural exercido pelos setores conservadores e quepredomina e submete a população à exclusão do direito a vida digna e asegregação social.

Sabemos que, historicamente,as elites vêm determinando o pensamento e as práticas políticas em todos osaspectos da vida, seja no quadro de nossas famílias oudenossas relações sociais, naeducação, no trabalho e até mesmo no nosso lazer, mas é no quadro concreto daslutas populares e sindicais dos trabalhadores que o embate se dá.

Enquanto nos mobilizamosdesarticulados e agindo de forma pontual, pelas demandas específicas de nossos movimentossociais, assistimos também à criminalização dos movimentos e ainstitucionalização da luta política dos trabalhadores por dentro dasestruturas de governo, com avanços da direita fincados de forma absoluta,historicamente, no executivo, no legislativo, no judiciário e nos veículos decomunicação de massa.

Mas assistimos, também, àprática conservadora de grupos históricos da esquerda, privilegiando-se dopoder ou digladiando-se pelas migalhas da participação nas estruturasburocráticas dos governos, os quais funcionamcomo verdadeiros instrumentos de cooptação de lideranças e movimentos, aserviço e manutenção do efetivo poder político instituído pelas classesdominantes locais e nacionais.

Por isso, com o objetivo de fortalecer a organização daslutas sociais e buscando a construção de reflexões coletivas, enquanto atorespolíticos dos movimentos sociais, das entidades comunitárias, dos sindicatos,dos partidos, e das correntes políticas, entendemos que precisamos nos unir para traçarmos, conjuntamente, nossa ação políticaem relação ao processo eleitoral municipal de 2012, como espaço políticoimportante na conjuntura atual, para impedir o aprofundamento doconservadorismo na Prefeitura e na Câmara de Vereadores por mais 8 anos.

Achamos ser necessário trabalhar para dar forma e unidade aoque, de fato, pelas nossas práticas e compromissos cotidianos, pode nos tornarum possível grupo social com identidadepolítica, princípios e estratégias, em defesa de nossas demandas e políticaspúblicas, com instrumentos de participação e controle social de gestão da coisapública, a ser apresentada ao conjunto da população, para a disputa na sociedade, seja no processo eleitoral ou fora dele.

Julgamos que estaarticulação pode se tornar uma basesólida para a construção de caminhos transformadores, independentes e autônomosde organização das classes trabalhadoras, em oposição às atuais relações degoverno e poder na Cidade e no Estado e pelo atendimento aos objetivos enecessidades das maiorias da sociedade, inclusive para além das próximas eleições.

Acreditamos e partimos daidéia de que as possibilidades políticas, objetivas e subjetivas, existem defato para os que ainda acreditam nos valores da militância popular solidária,fraterna, voluntária, independente e classista, e não dos que se movem porcargos, empregos e salários. Istodepende, basicamente, da nossa disposição de luta, articulação e apresentação comocampo de referência política, para conquista das demandas das famíliasdas classes trabalhadoras, nas disputas eleitorais de 2012 e nos embates da conjuntura municipal.

Assim, entendemos que a unificação das forças dos movimentos sociais,possa e deva ser construída através de um “PROJETODEMOCRÁTICO E PARTICIPATIVO PARA A CIDADE”, que se contraponha politicamente ao domínio e ação das elites eoligarquias de nossa cidade e, portanto, seja orientador do debate propostopara o dia 23/06/12.

PautaPreliminar para o Bate-papo:

1)Apresentação dos participantes, informes e as primeiras impressões doscompanheiros sobre a Conjuntura Política em Florianópolis;

2)  O processo eleitoral municipal de 2012, suasalianças, candidaturas e projetos políticos;

3)  Nossas demandas coletivas de luta, nossaspautas e organização, a partir do que os movimentos sociais e dos trabalhadoresvêm se mobilizando na cidade;

4)   Encaminhamentos.

SaudaçõesDemocráticas!

Assinam:

Movimento Popular: Albertina da S. de Souza, Alexandre Lemos, Angela Liutti, AtaídeSilva, Augusto Marques, Denise Siqueira, Elaine Tavares, Elisa J. Silva, GlaucoC. Marques, Fernando R. Matos, Hélio Carvalho, Jeffrey Hoff, Loureci Ribeiro, Míriam Santini de Abreu, Nivaldo A. da Slva, Raul Fitipaldi, Rui A. P. Alves, Ruy Wollf, Telma Piacentini

Movimento Sindical: Denilson Machado, Dino Gilioli, Elenira Oliveira, Marival Coan, Ricardo Freitas, Wolnei Chucre

Universidade: Carmen Tornquist,Carlos Vieira, Luiz Eduardo F.Teixeira, Manoel Arriaga, Marco Borges, Maria Inês Sugai, Maria TeresaSantos,  Paulo M. B. Rizzo, Raul Burgos, Valcionir Correa, Werner KrausJunior

ESPERAMOS CONTAR COM SUA DIVULGAÇÃO, SUA PRESENÇA E DE SEUS CONVIDADOS!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.